Navegar

2 de agosto de 2019, 18:00h

Universitários conquistam 14 medalhas na Bulgária

A delegação universitária que representou o Brasil na 26ª Competição Internacional de Matemática para Estudantes Universitários (IMC), entre 29 de julho e 2 de agosto em Blagoevgrad (Bulgária), conquistou 14 medalhas: três de ouro (First Prize), seis de prata (Second Prize) e cinco de bronze (Third Prize). Com os resultados, o país, que participa da IMC desde a 10ª edição, em 2003, agora acumula 209 medalhas.

Os destaques da delegação nacional, integrada por 16 estudantes de quatro universidades brasileiras, foram os medalhistas de ouro Thiago Landim de Souza Leão, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); George Lucas Diniz de Alencar, da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio); e Rafael Filipe dos Santos, do Instituto Militar de Engenharia (IME). 

Leia também: Matemática pode ajudar no controle de doenças infecciosas
No Colóquio, mesa-redonda celebra os 40 anos da OBM
Luna Lomonaco é a primeira mulher a conquistar Prêmio SBM

Na cerimônia de premiação, Leonardo Andrade Joau e Silva, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), recebeu o prêmio Fair Play pela  atitude positiva ao solicitar aos organizadores a redução da pontuação em um problema da prova, ap ós perceber um erro na pontuação inicialmente atribuída.

A competição, que classifica as equipes por universidade e não por país, teve, este ano, 78 times e 360 competidores do mundo todo em 2019. O time do ITA ficou na 32ª posição entre as 78 equipes universitárias participantes, sendo a equipe latino-americana melhor colocada na competição.

Os estudantes foram acompanhados pelos professores Davi Lima, (Universidade Federal de Alagoas, a UFAL), Ricardo Bortolotti (UFPE), Armando Gouveia (ITA) e Guilherme Freitas (IME).

Leia também: Jayme Szwarcfiter recebe Prêmio Elon Lages Lima
Pesquisador Douglas Arnold critica Fator de Impacto