Conheça o novo campus sustentável do IMPA

O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) inicia os planos de expansão com a futura construção de um novo campus no Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro. Com infraestrutura comparável à dos principais centros mundiais de pesquisa, o espaço vai elevar a um novo patamar a capacidade do IMPA de contribuir para a sociedade brasileira, ajudando a atrair os melhores alunos, professores e pesquisadores do mundo.

As atividades do instituto passarão por um processo de diversificação, com mais projetos técnicos a serem realizados. Vamos ampliar as parcerias com empresas para a resolução de problemas concretos colocados pelo setor produtivo, bem como reforçar nossas iniciativas na área da educação.

Inovador, o projeto arquitetônico assinado pelo escritório Andrade Morettin Arquitetos conquistou o Prêmio Reconhecimento 2017 da Fundação Lafarge Holcim, da Suíça, a mais importante competição internacional de projetos sustentáveis em Arquitetura.

A nova estrutura também será um marco para a cidade. Serão quatro pavilhões livres, estreitos e paralelos sobre o terreno inclinado. Uma construção ousada e sustentável que ocupará menos de 4% da extensão da área. 

Localizado na Rua Barão de Oliveira Castro, 60, o terreno foi uma doação privada e é adjacente à sede do IMPA. Clique aqui para ver o mapa.

Sempre aberto ao diálogo, o IMPA apresentou o projeto à comunidade e fez ajustes para atender solicitações de vizinhos. Com as aprovações e as licenças da Prefeitura do Rio, o primeiro passo será promover obras de segurança no terreno, como contenção de encostas, drenagem e estabilização do terreno, em uma região que sofre impacto com fortes chuvas sazonais.

Plantio de 5.529 mudas nativas da Mata Atlântica

O IMPA antecipou o cumprimento da medida compensatória pela construção do empreendimento e iniciou, em maio de 2022, o plantio de 5.529 mudas nativas da Mata Atlântica no terreno. Em três meses, o trabalho foi concluído.

Com a compensação, haverá o enriquecimento florestal, em razão da retirada de espécies exóticas (jaqueiras) e do plantio de diversas espécies nativas, que vão contribuir para a proliferação da diversidade da fauna e da flora. Em pouco tempo, o terreno terá um número de árvores nativas da Mata Atlântica mais de dez vezes superior ao que havia antes da intervenção.

No Dia Nacional da Mata Atlântica, celebrado em 27 de maio, o instituto promoveu uma ação simbólica com funcionários, pesquisadores, representantes da Associação de Moradores Amigos do Jardim Botânico (AMAJB) e suas famílias. 

Veja o vídeo:

Pós-graduação de excelência e realização da OBMEP

Instituição de excelência internacional em pesquisa e ensino de pós-graduação em matemática, o IMPA tem cerca de 130 alunos e 50 pesquisadores. O Instituto também promove iniciativas visando à melhoria do ensino básico, como a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), que reúne todos os anos 20 milhões de crianças e adolescentes, e a popularização científica.

A expansão do IMPA é financiada pelo governo federal por meio do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e por doações da iniciativa privada.

 

Sedes do IMPA ao longo da história

Na ocasião de sua fundação, em 15 de outubro de 1952, o IMPA não dispunha de sede própria; foi alojado temporariamente numa sala da sede do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (criado em 1949), na Praia Vermelha, zona sul do Rio de Janeiro. Em 1957, mudou-se para a Rua São Clemente, em Botafogo, onde permaneceu por 10 anos. 

A casa seguinte, a partir de 1967, foi um prédio histórico na Rua Luiz de Camões, no Centro do Rio de Janeiro, que atualmente abriga o Centro Cultural Hélio Oiticica. 

Com o desenvolvimento do IMPA, tornou-se fundamental um prédio maior para abrigar alunos e pesquisadores. Em julho de 1981, foi inaugurada a atual sede do IMPA, no Jardim Botânico, zona sul do Rio. 40 anos depois, o instituto planeja ampliar suas atividades com a construção do novo campus.