Conheça o novo campus sustentável do IMPA

O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) inicia os planos de expansão com a futura construção de um novo campus no Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro. Com infraestrutura comparável à dos principais centros mundiais de pesquisa, o espaço vai elevar a um novo patamar a capacidade do IMPA de contribuir para a sociedade brasileira, ajudando a atrair os melhores alunos, professores e pesquisadores do mundo.

As atividades do instituto passarão por um processo de diversificação, com mais projetos técnicos a serem realizados. Vamos ampliar as parcerias com empresas para a resolução de problemas concretos colocados pelo setor produtivo, bem como reforçar nossas iniciativas na área da educação.

Inovador, o projeto arquitetônico assinado pelo escritório Andrade Morettin Arquitetos conquistou o Prêmio Reconhecimento 2017 da Fundação Lafarge Holcim, da Suíça, a mais importante competição internacional de projetos sustentáveis em Arquitetura.

A nova estrutura também será um marco para a cidade. Serão quatro pavilhões livres, estreitos e paralelos sobre o terreno inclinado. Uma construção ousada e sustentável que ocupará menos de 4% da extensão da área. 

Localizado na Rua Barão de Oliveira Castro, 60, o terreno foi uma doação privada e é adjacente à sede do IMPA. Clique aqui para ver o mapa.

Instituição de excelência internacional em pesquisa e ensino de pós-graduação em matemática, o IMPA tem cerca de 130 alunos e 50 pesquisadores. O Instituto também promove iniciativas visando à melhoria do ensino básico, como a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), que reúne todos os anos 20 milhões de crianças e adolescentes, e a popularização científica.

Sempre aberto ao diálogo, o IMPA apresentou o projeto à comunidade e fez ajustes para atender solicitações de vizinhos. Com as aprovações e as licenças da Prefeitura do Rio, o primeiro passo será promover obras de segurança no terreno, como contenção de encostas, drenagem e estabilização do terreno, em uma região que sofre impacto com fortes chuvas sazonais.

A expansão do IMPA é financiada pelo governo federal por meio do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e por doações da iniciativa privada.

Pandemia da Covid-19

O IMPA e as empresas contratadas para execução da obra estão cumprindo rigorosamente os protocolos de prevenção à doença determinados pelas autoridades. O uso de máscaras é obrigatório, álcool em gel estará disponível para os funcionários e tomaremos todos os cuidados para evitar aglomerações.

Sedes do IMPA ao longo da história

Na ocasião de sua fundação, em 15 de outubro de 1952, o IMPA não dispunha de sede própria; foi alojado temporariamente numa sala da sede do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (criado em 1949), na Praia Vermelha, zona sul do Rio de Janeiro. Em 1957, mudou-se para a Rua São Clemente, em Botafogo, onde permaneceu por 10 anos. 

A casa seguinte, a partir de 1967, foi um prédio histórico na Rua Luiz de Camões, no Centro do Rio de Janeiro, que atualmente abriga o Centro Cultural Hélio Oiticica. 

Com o desenvolvimento do IMPA, tornou-se fundamental um prédio maior para abrigar alunos e pesquisadores. Em julho de 1981, foi inaugurada a atual sede do IMPA, no Jardim Botânico, zona sul do Rio. Quase 40 anos depois, o instituto planeja ampliar suas atividades com a construção do novo campus.