Navegar

14 de dezembro de 2017, 08:29h

As soluções harmônicas de Mateus Sousa para Matemática

O matemático Mateus Costa de Sousa se dedica à busca de soluções para fenômenos oscilatórios, que se manifestam em diferentes tamanhos e dimensões, de simples marolas a devastadores tsunamis. A poucos dias do fim de 2017, o doutorando do IMPA tem focado seu tempo na preparação da defesa da tese “Algumas desigualdades ótimas em análise harmônica”, às 13h30 desta sexta-feira (15), na sala 224 do IMPA.

Paraense de Tucuruí, Sousa acredita que o seu interesse pela Matemática surgiu junto com o apreço por jogos. “Sempre gostei muito de jogos que envolvessem desafios lógicos”, diz ele, para quem a proximidade com bons professores reforçou o interesse pela disciplina.

Leia também: Linares e Morris são eleitos para Academia Brasileira de Ciências
Prêmio Capes de Tese celebra trabalho de doutor do IMPA
IMPA conquista Prêmio Jatobá de Comunicação Corporativa

Souza deixou o Pará aos 21 anos, para cursar o mestrado no IMPA. Formado em licenciatura plena em Matemática pela Universidade Federal do Pará, dedica os estudos à Análise Harmônica, área da Matemática que lida com fenômenos oscilatórios. 

Na tese orientada pelo pesquisador Emanuel Carneiro, Sousa conta que estudou desigualdades já conhecidas e outras obtidas durante a pesquisa. Ele disse ter tido sucesso na empreitada.

“Obtivemos formas ótimas ligadas a dois objetos centrais na análise harmônica: a transformada de Fourier e os operadores maximais.” 

Sem aplicação prática, a pesquisa do doutorando paraense está inserida na chamada Matemática Pura. “Não lidei diretamente com aplicações práticas, mas a parte da análise harmônica que estudei está ligada às equações diferenciais, que modelam fenômenos de propagação de ondas de diversos tipos”, explica.

De malas prontas

Antes mesmo da defesa de tese, Souza já está com passaporte carimbado e malas prontas para fazer o pós-doutorado. Em janeiro, parte para a Argentina onde fará o pós-doc na Universidad de Buenos Aires e, na sequência, emplaca outro pós-doc na Alemanha, na Ludwig Maximilians University. “No total, serão pouco mais de três anos e meio fora do Brasil.”

Antes de dizer adeus ao IMPA, o estudante define como “experiência maravilhosa” a orientação de Emanuel Carneiro.É uma pessoa sensacional em vários sentidos. Além de matemático genial, é um professor incrível, um orientador dedicado.”

Já com saudades, Sousa se despede do IMPA, sua “casa” nos últimos anos. “As pessoas são o que tornam o lugar incrível. É a combinação de alguns dos melhores matemáticos do mundo, vários alunos geniais e uma comunidade ativa de visitantes, o que torna o ambiente muito prolífico para a discussão matemática”, conclui.

SERVIÇO:

Defesa de tese Mateus Costa de Sousa

Algumas desigualdades ótimas em análise harmônica

Data: 15 de dezembro | Horário: 13h30 | Local: sala 224

 

Leia também: Talento de povoado em PE alça voos cada vez mais altos
Clarice Lispector e Leopoldo Nachbin, “os impossíveis”
Especialistas em Geometria vencem o Breakthrough Prize