Navegar

8 de julho de 2019, 13:58h

Medalhistas participam de atividades culturais em Salvador

Brincadeiras, atividades culturais, conversas e desafios agitaram a manhã dos 575 medalhistas de ouro da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) 2018. O dia teve início com as boas-vindas do diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, e do diretor-adjunto do IMPA e coordenador-geral da OBMEP, Claudio Landim, nesta segunda-feira (8), em Salvador (BA).

Além de parabenizar os alunos pela conquista, Viana e Landim destacaram o empenho dos coordenadores e da organização do evento. “A cada ano é uma batalha organizar esta cerimônia, mas todos se envolvem com muita energia,” disse Viana.

Leia também: Ana Cascon e William Shadwick apresentarão seminário na FGV
Matemática inspira ‘O problemão da Banda Infinita’
Com sede na Rússia, ICM 2022 já está com site no ar

Após a recepção, os medalhistas assistiram a vídeos do Cineclube de Matemática da UFF (Universidade Federal Fluminense), apresentados pelo professor Humberto Bortolossi.

Baseado no livro “Flatland: a romance with many dimensions”, escrito em 1884 pelo professor da Universidade de Cambridge Edwin A. Abbott, o filme “Planolândia” traz uma série de conceitos geométricos e estimula a reflexão dos alunos sobre a organização da sociedade. 

“Este vídeo passa uma mensagem para a vida, não é só Matemática. Às vezes ficamos na internet vendo bobeira, mas vídeos como este mostram que também é possível aprender e se divertir online”, disse Júlio César Juriolli, da delegação de Minas Gerais.

Aos 15 anos, o aluno da Escola Estadual Dr. Luiz Pinto de Almeida já conquistou três medalhas na OBMEP. Na cerimônia de premiação, que acontecerá esta tarde, às 15h30, receberá a sua primeira medalha de ouro.

Os estudantes também assistiram ao vídeo “Romanos”, do canal Porta dos Fundos. “Quando ouve uma boa história, você produz o hormônio ocitocina, associado ao bem-estar. Isso ajuda muito no aprendizado”, disse Bortolossi.

Terminada a exibição dos vídeos, os alunos foram convidados a participar de uma série de desafios, respondendo perguntas propostas pelo professor.

Em sua 14ª edição, a OBMEP reuniu concorrentes de 54.498 instituições de ensino públicas e privadas, de 99,4% dos municípios brasileiros. Dos 18,2 milhões de estudantes inscritos, 952.782 foram classificados à segunda fase da competição.

Além das 575 medalhas de ouro a serem entregues na cerimônia para alunos de escolas públicas e privadas, 6,9 mil alunos foram premiados com prata ou bronze e 46,6 mil receberam menção honrosa. Ganhadores de medalhas garantem o ingresso em programas de iniciação científica.

Leia também: No IMPA, pesquisadores debatem mercado financeiro
Divulgada a lista de classificados para a 2ª fase da OBMEP 2019