Navegar

17 de maio de 2019, 13:34h

Nesta terça, 18,1 milhões de alunos farão a prova da OBMEP

Na próxima terça-feira (21), 18,1 milhões de estudantes de escolas públicas e particulares de todas as regiões do país (99,71% dos municípios) estarão unidos pela Matemática. Inscritos na 15ª edição da OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas), eles farão a prova da 1ª fase da maior competição estudantil do país, realizada pelo IMPA desde 2005, com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Cada uma das 54.830 escolas participantes da OBMEP 2019 – número recorde de unidades de ensino inscritas – aplicará e corrigirá as provas, conforme as instruções e os gabaritos elaborados pelo IMPA.

Leia também: Prêmio IMPA-SBM de Jornalismo 2019 abre inscrições
Avila é eleito para a Academia Nacional de Ciências dos EUA
Luiz Velho modera painel sobre avanços no fotorrealismo  
  

O estudante terá duas horas e 30 minutos para resolver as 20 questões do exame, preparado em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade: N1 (6º e 7º anos do Ensino Fundamental), N2 (8º e 9º anos do Fundamental) e N3 (Ensino Médio). Os alunos classificados nesta etapa farão a 2ª fase, discursiva, em 28 de setembro.

“A prova da OBMEP permite detectar alunos com talento para a Matemática. Uma premiação na olimpíada abre portas. A participação nos programas de iniciação científica, por exemplo, onde o jovem tem contato com colegas com aptidões, interesses e ambições semelhantes”, observa o diretor-adjunto do IMPA e coordenador-geral da OBMEP, Claudio Landim.

Destinada a estudantes do 6º ano do Fundamental ao 3º ano do Médio, a OBMEP contribui para estimular o estudo da Matemática, identificar jovens talentosos, incentivar o ingresso dos estudantes em áreas científicas e tecnológicas e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento.

Estudos independentes comprovam um efetivo impacto da OBMEP nos resultados de Matemática no país. Escolas que participam ativamente da competição acadêmica apresentam acentuada melhora no desempenho de seus alunos na Prova Brasil: a evolução é da ordem de 26 pontos, o que corresponde a 1,5 ano de escolaridade extra.

A OBMEP premia separadamente alunos de escolas públicas e privadas. Aos primeiros serão concedidas 6.500 medalhas (500 ouros, 1.500 pratas e 4.500 bronzes) e até 46.200 certificados de Menção Honrosa. Estudantes de instituições particulares receberão 975 medalhas (75 ouros, 225 pratas e 675 bronzes) e até 5.700 certificados de Menção Honrosa. A divulgação dos vencedores está marcada para 3 de dezembro. Premiados com medalha de ouro, prata ou bronze são convidados a participar de programas de iniciação científica.

A OBMEP é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC).

Leia também: Aos 98 anos, morre Maurício Peixoto, fundador do IMPA
Há muitas carreiras promissoras na Matemática