Navegar

8 de maio de 2020, 17:20h

Tiago Pereira defende quarentena descentralizada

Muito se tem discutido sobre a estratégia ideal no combate ao novo coronavírus. O matemático Tiago Pereira, do ICMC-USP, sugere a criação de um modelo descentralizado de quarentena. No webinar “Matemática em tempos de crise”, promovido, nesta sexta-feira (8), pelo IMPA, o pesquisador defendeu a estratégia de que sejam feitos isolamentos mais e menos rígidos em cada local, levando em consideração particularidades das redes de saúde e evolução da doença dos estados e cidades. 

“A evolução da doença nas cidades não ocorre de maneira simultânea. Enquanto a cidade de São Paulo tinha praticamente 80% dos casos do estado no início da Covid-19 no Brasil, o interior do estado estava livre deste problema. Criando um protocolo de distanciamento sincronizado, acabamos gerando quarentenas muito maiores do que elas precisariam ser”, explicou.

Leia também: Isolamento pode salvar um brasileiro a cada 4 minutos
Iamarino: Covid-19 definirá nova relação humanidade-natureza
Para quem é fã do IMPA, dez curiosidades sobre o instituto

Mediado pela jornalista e coordenadora da Agência Bori Sabine Righetti, o debate também contou com a participação do diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, e de Luciano Irineu, pesquisador do instituto. Os matemáticos apresentaram insights sobre isolamento social e economia na crise.

Especialista em economia matemática, Luciano Irineu afirmou que o grande desafio econômico do Brasil pós-pandemia será a dívida pública. Pelos cálculos apresentados pelo pesquisador, a previsão do déficit primário saltaria para R$ 680 billhões com os benefícios e gastos aprovados pelo governo federal, quantia que representa 9,5% do PIB.

O webinar marcou o encerramento da #SemanaNacionaldaMatemática, organizado pelo IMPA. A programação virtual com lives no Instagram e o webinar no YouTube foi acompanhada por mais de sete mil pessoas. Além de marcar o Dia Nacional da Matemática, celebrado em 6 de maio, os debates abordaram a importância da ciência no enfrentamento da pandemia.  

“Vivemos uma crise em escala planetária e ao mesmo tempo um esforço científico sem precedentes para enfrentá-la”, pontuou Viana no webinar, acrescentando que a epidemia lembrou à sociedade do importante papel que a ciência desempenha. Em sua apresentação, ele abordou a interação entre a matemática e o desenvolvimento da computação no contexto da 2ª Guerra Mundial. “Avanços científicos muitas vezes são catalisados por situações de crise”, apontou.

Leia também: A matemática nos jogos: cinco dicas para se divertir
Dia da Matemática é celebrado nesta quarta-feira (6)