Navegar

30 de julho de 2019, 13:56h

Reznik apresenta descobertas na área dos bilhares elípticos

Com “Aventuras com Triângulos e Bilhares”, o cientista de dados Dan Reznik abriu na tarde desta segunda-feira (29) as palestras de divulgação do 32º Colóquio Brasileiro de Matemática. Doutor em Ciência da Computação pela Universidade da Califórnia — Berkeley, Reznik se reaproximou da matemática por casualidade, quando, em 2011, começou a se debruçar sobre o campo dos bilhares elípticos e suas propriedades.

O pesquisador titular Jorge Zubelli, do IMPA, apresentou o palestrante. 

“O Dan é um dos raros exemplos de pessoas que consegue juntar ciência, tecnologia e inovação em uma figura só, e fala sobre um tópico extremamente interessante, que está na raiz de muitos problemas da matemática pura e aplicada.”, disse.

Leia também: ‘O primeiro Colóquio a gente nunca esquece’ diz Viana
Alicia Dickenstein faz primeira palestra plenária do Colóquio
Encontro propõe iniciativas em prol da diversidade

Em tom bem-humorado, Reznik revelou que suas descobertas se originaram de encontros informais com o colega e matemático Jair Koiller, quando os dois se reuniam para tomar açaí, há oito anos.

“Eu havia trabalhado muito com a geometria da reflexão de raios quando atuei no ramo da energia solar, nos Estados Unidos, e  perguntava ao professor Jair o que aconteceria se eu jogasse esses raios dentro de uma elipse e não em uma parábola”, disse o palestrante.

Tal curiosidade motivou Reznik a investigar a família de órbitas triangulares, utilizando programas computacionais. O primeiro experimento não tardou. Ao animar uma família de órbitas triangulares em uma elipse, Reznik descobriu que o incentro das órbitas também é elíptico. Sem grandes pretensões, a dupla subiu o vídeo do experimento no Youtube.

Para a surpresa deles, ao longo dos oito anos em que a publicação esteve disponível na plataforma, matemáticos nacionais e internacionais como Olga Romaskevich (Universidade de Rennes), Sergei Tabachnikov (Universidade Penn State) e Ronaldo Garcia (Universidade de Goiás) assistiram ao vídeo e publicaram trabalhos que comprovavam a propriedade ali apresentada. 

Diante da repercussão, Reznik e Koiller não viram outra opção senão retomar seus estudos. Só este ano, os dois, em colaboração com o professor Ronaldo Garcia, já subiram mais de 70 vídeos para o Youtube, compartilhando novas descobertas relacionadas aos bilhares elípticos e também às propriedades de órbitas poligonais.

Em entrevista ao IMPA, Reznik afirmou que a palestra no 32º Colóquio Brasileiro de Matemática também o estimulou a desenvolver algumas questões:

“Eu estava um pouco nervoso em falar para matemáticos, o que me incentivou a concluir alguns estudos que estavam pendentes. Como dia 29 de julho eu sabia que tinha que estar aqui com o material completo, finalizei muito dos experimentos com este prazo em mente”.

A lista de vídeos e conteúdos da palestra está disponível neste link.

Leia também: Visgraf cria site para comemorar aniversário de 30 anos
Conheça os finalistas do Prêmio IMPA-SBM de Jornalismo 2019