Navegar

29 de July de 2019, 19:57h

Alicia Dickenstein faz primeira palestra plenária do Colóquio

Com um auditório lotado, a matemática argentina Alicia Dickenstein, professora da Universidade de Buenos Aires e vice-presidente da União Matemática Internacional (IMU, na sigla em inglês), abriu o ciclo de palestras plenárias do 32º Colóquio Brasileiro de Matemática, nesta segunda-feira (29).

Apresentada pela pesquisadora do IMPA Carolina Araujo como “amiga da ciência brasileira”, Alicia já perdeu as contas de quantas vezes veio ao país. Na visita de hoje, a especialista em geometria algébrica abordou o tema “Towards a multivariate Descartes’ rule (but still far away)”.

Leia também: Os desafios para conciliar maternidade e carreira
Matemática quer ajudar a prevenir dengue e zika
IMPA sedia maior reunião da comunidade matemática no país

Após uma introdução sobre a regra de sinais de Descartes, proposta pelo matemático e filósofo francês René Descartes, em 1637, no trabalho “La géométrie”, a pesquisadora discutiu duas generalizações parciais, relacionadas aos limites multivariados de Descartes para uma raiz positiva e para circuitos. 

Alicia começou a se debruçar pelo tema porque estava estudando aplicações em sistemas de redes de reações bioquímicas. 

“Quase todas as células do nosso corpo têm a mesma informação genética, mas algumas vão se tornar células da pele, do fígado ou dos pulmões. Mas o que é que permite que elas se tornem diferentes? Uma dessas coisas é chamada de ‘multistationarity’ e os estudos sobre a regra multivariada de Descartes podem nos ajudar a aprender mais sobre isso”, explicou. 

Em 2015, Alicia recebeu o TWAS Prize em Matemática da Academia Mundial de Ciências. Em 2018, foi eleita membro da Academia Americana de Matemática, por suas contribuições à álgebra computacional e suas aplicações, especialmente em sistemas biológicos, e por liderança global no apoio a grupos sub-representados em matemática. Ao longo dos cinco dias do evento, mais seis pesquisadores de renome internacional farão palestras plenárias, no auditório Ricardo Mañé. 

Leia também: ‘Participação de mulheres na Matemática piorou’, diz Paiva
Pesquisadoras se reúnem para debater diversidade na ciência