Navegar

12 de julho de 2019, 15:13h

Grupo brasileiro embarca para a disputa da IMO

A equipe que representará o Brasil na 60ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO) embarca neste sábado (13) para a Inglaterra. A cerimônia de abertura reunirá estudantes de mais de cem países nesta segunda-feira (15) no Forum Theatre, na cidade de Bath.

O time do Brasil é formado por Bernardo Peruzzo Trevizan, de Canoas (RS); Felipe Chen Wu, do Rio de Janeiro (RJ); Guilherme Zeus Dantas e Moura, de Maricá (RJ); Pedro Gomes Cabral, de Recife (PE); Pedro Lucas Lanaro Sponchiado, de Santa Cruz do Rio Pardo (SP); e Samuel Prieto Lima, de Goiânia (GO). 

Leia também: Na Folha, os primórdios da informática da Holanda
Milton Jara, o físico chileno que ‘virou’ matemático brasileiro
Evento no IMPA debate participação feminina na Ciência

“Tivemos um treinamento final nas duas semanas passadas. Senti que toda a equipe estava muito concentrada para a competição. Acredito que podemos ir muito bem”, disse Sponchiado, medalhista de ouro na IMO 2018.

Cabral e Trevizan também obtiveram sucesso na última edição da olimpíada, conquistando dois bronzes para o Brasil.
Premiados na OBM 2018, os estudantes foram selecionados após uma bateria de quatro provas seletivas. Eles são liderados pelos professores Edmilson Rodrigues Motta e Carlos Yuzo Shine, ambos de São Paulo (SP).

“Temos uma equipe forte. O processo de seleção exige muita consistência dos alunos. Eles se prepararam muito, com treinamentos que incluíram aulas, simulados, resolução de exercícios e troca de experiências”, apontou Shine.

A cerimônia de encerramento da IMO 2019 acontecerá em 21 de julho. Veja a programação completa aqui

Brasil na IMO

O Brasil participou da IMO pela primeira vez em 1979. Desde então, obteve 130 medalhas, o que o torna o país latino-americano mais premiado da competição. No ano passado, a equipe brasileira ganhou cinco medalhas – um ouro e quatro bronzes.

Em 2017, foi organizada, no Rio de Janeiro (RJ), a 58ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO), com recorde de participantes, totalizando 623 estudantes de 111 países.

Leia também: Meeting Brazil-France renova parceria entre os dois países
Rafael Ponte defende tese na área de Geometria Diferencial