Navegar

7 de junho de 2019, 11:03h

GloboNews destaca sucesso de escola de Sobral na OBMEP

A transformação de um escola pela matemática. O programa Via Brasil, da GloboNews, exibido no dia 19 de maio, mostrou como a Escola Estadual de Educação Profissional Lysia Pimentel Gomes Sampaio Sales, localizada no município de Sobral (CE), conseguiu acabar com o medo da matemática e fazer a diferença na vida dos alunos. Os frutos do trabalho são vistos nos resultados na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Entre 2015 e 2018, os alunos conquistaram 7 medalhas de prata, 13 de bronze e 59 menções honrosas. A assessoria de comunicação do IMPA contribuiu com informações para a reportagem.

Leia também: Prêmio IMPA-SBM de Jornalismo 2019 abre inscrições
IMPA promoverá palestra de Mindfulness nesta sexta (7)
Na Folha, a dificuldade em entender probabilidade

O programa apresentou o laboratório de matemática que se tornou centro de treinamento olímpico para os alunos. Conduzido pela professora Italândia Ferreira de Azevedo, a ideia de criação de um grupo de olimpíadas partiu dos estudantes.

Laboratório de matemática da Escola Estadual Lysia Pimentel Gomes Sampaio Sales, em Sobral (CE)

“Colocamos os monitores para orientar e tivemos a participação dos professores, não só da área da matemática, mas também da física. Então isso foi enriquecendo tanto a nossa formação de professores, como também o desejo dos meninos da matemática”, explicou Italândia.

As premiações foram surgindo naturalmente. “No 6º ano eu não consegui medalha, só menção honrosa na OBMEP. No ano seguinte, eu pulei logo para medalha de prata. Foi uma conquista bastante grande devido ao incentivo dos professores, que foi fundamental”, contou a estudante Débora Silva Alves.

Débora Silva Alves, estudante da Escola Estadual Lysia Pimentel e medalhista da OBMEP

A reportagem destacou ainda o impacto das mudanças na escola no futuro dos jovens. Dos 140 alunos que o concluíram o Ensino Médio no ano passado, 93 já estão na universidade. Além disso, 55 deles estão matriculados na Universidade Federal do Ceará, sendo 3 em medicina, o curso mais concorrido. Os resultados fizeram o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), que mede a qualidade do aprendizado, ficar em 6.9 no Ensino Médio, praticamente o dobro da média nacional das escolas públicas.

“Quando a gente se dedica às olimpíadas, a gente faz um aprimoramento do estudo dos conteúdos dos meninos. Eles começam a raciocinar mais rápido, ver a importância do estudo, se empolgam, se apaixonam pela matemática. E isso faz com que eles busquem a excelência também em outras disciplinas”, comentou a diretora Ana Emília Dias Pinheiro.

Além disso, os alunos continuam sendo acompanhados por mais três anos depois de concluir os estudos na escola. Muitos deles, inclusive, retornam à instituição para conceder aulas durante os intervalos aos estudantes que estão com dificuldades nas disciplinas.

Ana Emília ressaltou ainda a importância de trabalhar não só o lado cognitivo, como também o pessoal e socioemocional. “Tudo é pactuado com a família porque a educação só é completa quando ela se monta em um tripé: a família, a escola e o próprio aluno.”

O programa está disponível no Globosat Play apenas para assinantes

Leia também: A matemática sem fronteiras do senegalês Khadim War
Programa OBMEP na Escola está com as inscrições abertas