Navegar

6 de novembro de 2019, 16:08h

Fórum de Jovens Cientistas dos BRICS acontece no IMPA

O Brasil sedia de 6 a 8 de novembro o 4º Fórum de Jovens Cientistas dos BRICS (YSF, na sigla em inglês), no Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). O encontro busca fortalecer a conexão e o intercâmbio de ideias entre jovens cientistas do BRICS (Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul). 

Ao dar início a cerimônia de abertura, o Coordenador-geral de Cooperação Multinacional do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Carlos Matsumoto, ressaltou a importância do apoio governamental ao programa. “Apesar dos incentivos políticos para o estabelecimento e o aprofundamento da cooperação com as ISTs (Science, Technology and Innovation) do BRICS, os governos devem procurar maneiras de torná-las sustentáveis. Eles devem criar oportunidades para comunidades e empresas científicas e promover iniciativas cujos resultados possam ser sentidos por um longo período de tempo.”

Carlos Matsumoto. Foto: Clarissa Machado/ ABC

Leia também: De havaianas nos pés, britânico Robert Morris faz combinatória
Artur Avila é o homenageado do 2019 Fields Medal Symposium
O ponto de vista bayesiano na inteligência artificial

O tema do 4º Fórum de Jovens Cientistas dos BRICS é “Fomentando a parceria de jovens cientistas e inovadores para uma cooperação de longo prazo com o BRICS STI”. O encontro conta com 115 participantes dos países membros dos BRICS. Todos têm até 40 anos e fazem mestrado ou doutorado. 

“Fico muito feliz de olhar para este auditório cheio de jovens cientistas e perceber que esse é o futuro da ciência. Uma boa base para entendermos nossos desafios em comum é olhando para algo que foi descrito pelas Nações Unidas: os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Penso que é um ótimo guia para ação”, afirmou Luiz Davidovich, presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC).

Luiz Davidovich. Foto: Clarissa Machado/ ABC

Líderes dos BRICS manifestaram o desejo da criação de uma rede voltada para engajar e conectar jovens pesquisadores em 2014, na 6ª Cúpula, realizada em Fortaleza. A criação do YSF foi oficializada dois anos depois. 

A primeira edição do encontro aconteceu em 2016, na Índia, e tratou dos temas: inteligência computacional, saúde acessível e soluções de energia. Desde então, a reunião passou a acontecer de forma rotativa entre os BRICS e já foi realizada também na China, África do Sul e, agora, no Brasil. 

Além de sessões científicas temáticas, haverá a entrega do BRICS Young Innovator Prize 2019, na sexta-feira (8). O prêmio é destinado a jovens de até 30 anos dos países dos BRICS.

Leia também: IMPA leva Matemática ao MAST de 6 a 9 de novembro
No Blog Ciência & Matemática, a importância da nanotecnologia