Navegar

6 de agosto de 2018, 18:37h

Pesquisador do IMPA fala sobre combinatória no ICM 2018

Especialistas em teoria dos grafos e combinatória, os pesquisadores Robert Morris, do Impa, e o József Balogh, da Universidade de Illinois, palestraram sobre o método de containers para hipergrafos,  pesquisa desenvolvida recentemente  com Wojciech Samotij (Universidade de Tel Aviv).  A técnica  já encontrou inúmeras aplicações em áreas como a teoria dos grafos extremais, teoria de Ramsey, combinatória aditiva e geometria discreta.

Mesmo morando em países diferentes, os três cientistas têm trabalho intenso em conjunto e, em 2016, receberam o prêmio Prêmio George Pólya de Combinatória por esta pesquisa. “A maior parte do trabalho de criação é feito quando estamos juntos. Viajamos muito para ter esses encontros e esta pesquisa já dura alguns anos. Quando estamos separados, focamos mais na parte textual e nos detalhes. Às vezes, um começa a escrever e empaca e aí passa para o outro avaliar e ter novas ideias.  Mas é realmente importante passar tempo juntos”, afirmou o pesquisador do Impa.

Leia também: Em sessão de autógrafos, Venkatesh encontra fãs
Birkar apresenta a classificação de variedades algébricas
Quando a Matemática se une às Ciências Humanas

O britânico Morris, que está no Brasil desde 2012, foi eleito este ano membro da Academia Brasileira de Ciências (ABC). Ano passado, recebeu Prêmio SBM, que tem objetivo distinguir o melhor artigo original de pesquisa em Matemática publicado recentemente por um jovem pesquisador residente no Brasil. No último dia 20, foi um dos agraciados com o Prêmio Delbert Ray Fulkerson de 2018, pela publicação do trabalho “The chromatic thresholds of graphs”. A láurea é concedida a cada três anos para até três artigos de destaque na área de Matemática discreta.