Navegar

30 de setembro de 2019, 12:45h

IMPA recebe palestra sobre depressão no Setembro Amarelo

A neuropsicóloga e psicóloga clínica Mônica M. dos Santos apresentou a palestra “Depressão, ansiedade e setembro amarelo” nesta segunda-feira (30) no IMPA. Mônica falou sobre os processos neurológicos e hormonais em uma pessoa diagnosticada com depressão e alertou para a importância de se procurar ajuda. Ela indicou centros que oferecem atendimento gratuito no Rio de Janeiro, como o Instituto de Psiquiatria da UFRJ, em Botafogo, e o Serviço de Psicologia Aplicada da UERJ, no Maracanã. 

Voltada para funcionários e alunos da instituição, a palestra foi organizada pelo setor de Recursos Humanos do IMPA. 

Leia também: ‘Na Matemática, é preciso ter persistência’, diz Carolina Araújo
Brasil fica em 1º lugar na Ibero-americana Interuniversitária
‘Para que serve seno e cosseno?’, pergunta Viana

“Informação é a coisa mais importante que temos. Às vezes, as pessoas não sabem o que estão sentindo, o que está acontecendo com elas. Então, a partir do momento que você realiza um encontro como este, é uma oportunidade de as pessoas buscarem ajuda”, comentou Mônica.

Como os sintomas da depressão e da ansiedade são conhecidos e encontrados em uma rápida busca na internet, a psicóloga opta por uma outra abordagem. “Meu objetivo é mostrar a complexidade destas doenças, que têm a ver com hormônios, neurotransmissores, estilos de vida e família. É também dizer que tem solução, e o primeiro passo é falar sobre”.

Iniciada em 2015, Setembro Amarelo é uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio. A ação é uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida, do Conselho Federal de Medicina e da Associação Brasileira de Psiquiatria. Em 2014, o Brasil ocupava a 8ª posição entre os países com maior número de suicídios, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Em 2013, foram registrados 11.821 suicídios no país.

Leia também: BBC mostra sucesso de jovens internos na OBMEP
Folha mostra temores de bolsistas com cortes do CNPq