Navegar

27 de julho de 2017, 18:02h

Robert Morris é premiado no Congresso das Américas

Pesquisador associado do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), Robert Morris recebeu na última segunda-feira (24/6) o Prêmio MCA, concedido quadrienalmente a cinco matemáticos de destaque em países americanos.  O anúncio da premiação ocorreu durante o Congresso de Matemática das Américas, realizado em Montreal, no Canadá.

Morris foi reconhecido pelo influente trabalho em combinatória e probabilidade e pela importante contribuição nas áreas de combinatória extrema, teoria de Ramsey, processos gráficos aleatórios e percolação.

Para ganhar o prêmio, o matemático precisa ter defendido tese de doutorado há, no máximo, 12 anos e ocupar posição de destaque em institutos de pesquisa em um ou mais países americanos. Os vencedores recebem ainda US$ 1 mil e realizam palestra no Congresso sobre as respectivas áreas de atuação.

O brasileiro Umberto Hryniewicz, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), também foi contemplado este ano com o Prêmio MCA, pelo trabalho na área de dinâmica simplética. Os outros três vencedores são Héctor H. Pastén Vásquez, da Universidade de Harvard (EUA); Vlad Vicol, da Universidade de Princeton (EUA); e Pablo Shmerkin, da Universidade de Torcuato Di Tella e doConsejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (Conicet), da Argentina.

Marcelo Viana, diretor-geral do IMPA, que esteve em Montreal para divulgar o Congresso Internacional de Matemáticos (ICM), a ser realizado no Rio de Janeiro em 2018, enalteceu a conquista de Morris.

“Robert vem fazendo contribuições importantíssimas à Matemática Discreta. O prêmio do Mathematical Congress of the Americas é um reconhecimento mais do que justo da qualidade da pesquisa que pratica”, disse.

Robert Morris atua na área de Combinatória e Probabilidade. Foi pesquisador no Murray Edwards College, em Cambridge, Reino Unido.  Fez doutorado na Universidade de Memphis (EUA) e pós-doutorado em Tel Aviv, Tóquio e no IMPA.