Navegar

22 de dezembro de 2017, 09:35h

Terence Tao: o Mozart da Matemática

Dizem que o talento precoce do matemático australiano Terence Tao apareceu pela primeira vez aos dois anos de idade, quando tentou ensinar outras crianças a contar com blocos. Começou o Ensino Médio e a aprender cálculo aos sete anos e, aos nove, já estava lidando com o cálculo do nível universitário! Foi o estudante mais jovem a participar da Olimpíada Matemática Internacional (IMO). Tinha dez anos e continua a ser o mais jovem vencedor a ganhar três medalhas na história da Olimpíada.

Tao tinha apenas 20 anos quando obteve seu doutorado na Universidade de Princeton e foi promovido a professor titular na UCLA aos 24 anos. Também apelidado de “Mozart of Math”, o fenômeno australiano tinha 31 anos quando ganhou a prestigiosa Medalha de Fields, no Congresso Internacional de Matemáticos, em Madri (Espanha), em 2006.

Leia também: Georg Cantor (1845-1918) – Pai do infinito e do ICM

Curiosidades do ICM | A primeira carta é inesquecível

Modelo matemático para compreender células de melanoma

Ele trabalhou em muitas áreas de matemática, mas atualmente se concentra em análise harmônica, equações diferenciais parciais, combinatória algébrica, combinatória aritmética, combinatória geométrica, detecção comprimida e teoria de números analíticos.

Tao ganhou inúmeras honras e prêmios ao longo dos anos, como o Prêmio Salem (2000), Prêmio Bôcher (2002), Clay Research Award (2003), Prêmio Sastra Ramanujan (2006) e outros. Ele também é matemático extremamente prolífico. Em 2016, ele tinha publicado cerca de 300 trabalhos de pesquisa e 17 livros.

Leia também: OBMEP inspira e capacita professores

Aplicativo do Biênio alia informação e entretenimento

Bolsas de estudo em memória de Maryam Mirzakhani