Navegar

11 de Janeiro de 2018, 16:23h

Salvatore Pincherle (1853-1936): superou as barreiras da guerra

Salvatore Pincherle nasceu em uma família judaica em Trieste (Itália) em 1853 e passou sua infância em Marselha (França). Deixou a França em 1869 para estudar Matemática na Universidade de Pisa, onde foi aluno de Enrico Betti e Ulisse Dini.

Em 1877, depois de ganhar uma bolsa de estudos na Universidade de Berlim (Alemanha), Pincherle conheceu Karl Weierstrass e contribuiu para sua teoria das funções analíticas. Em 1880, influenciado por Weierstrass, Pincherle escreveu um notável artigo expositivo no campo da análise. Sua contribuição foi de tal importância que muitos autores o consideram o fundador da análise funcional.

Leia também: IMPA divulga ICM 2018 no Joint Mathematical Meeting
IMPA e SBM lançam documento sobre a Matemática no Brasil
Até nas férias a praia deles é a Matemática

De 1880 a 1928, Pincherle foi professor de matemática na Universidade de Bolonha. Em 1922, ele fundou a União Matemática Italiana e tornou-se seu primeiro presidente, cargo que ocupou por 14 anos.

Em 1928, se tornou presidente do 8º ICM. Pincherle abriu o Congresso a todos os matemáticos, independentemente da nacionalidade, encerrando a discriminação contra os Poderes Centrais, readmitir matemáticos alemães após uma proibição imposta após a Primeira Guerra Mundial. A política de abertura de Pincherle foi amplamente aplaudida.

Após o Congresso, Pincherle se aposentou da Universidade. Em 1953, em homenagem ao centenário de seu nascimento, a União Matemática Italiana editou uma seleção de 62 de suas notas e tratados.

Leia também: Matemáticos de alto nível do IMPA ministram Curso de Verão
Folha: ‘Nem 4% de nossos jovens dominam a matemática’
Steve Smale: matemático sem medo de política na Guerra Fria