Navegar

1 de agosto de 2017, 17:51h

Robert Morris, do IMPA, recebe o Prêmio SBM 2017

O pesquisador do IMPA Robert Morris foi o grande vencedor do Prêmio Sociedade Brasileira de Matemática 2017. A cerimônia de entrega encerrou o segundo dia de atividades do 31º Colóquio Brasileiro de Matemática (CBM), realizado na sede do IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada), no Rio de Janeiro, até a próxima sexta (4).

Os últimos cinco dias foram de celebração para Morris. Especialista na área de Combinatória e Probabilidade, Morris ganhou na quinta-feira (27) o Prêmio MCA no Congresso de Matemática das Américas, no Canadá, por seu trabalho na área. O reconhecimento da SBM se dá pelo artigo “Independent sets in hypergraphs”, publicado em 2015 no Journal of the American Mathematical Society. Além da distinção, o matemático receberá R$ 20 mil e o convite para fazer uma palestra no CBM.

“É uma honra muito grande receber este prêmio tão importante. Ele me faz sentir mais brasileiro”, disse Morris, que é britânico e, desde 2010 é pesquisador no IMPA.

Criado em 2013, o Prêmio SBM é concedido a cada dois anos no Colóquio e tem como objetivo distinguir o melhor artigo original de pesquisa em Matemática publicado recentemente por um jovem pesquisador residente no Brasil. Morris escreveu o artigo com outros dois pesquisadores, mas ambos são estrangeiros e não trabalham no país: József Balogh e Wojciech Samotij.

Os trabalhos são analisados por um júri que avalia parâmetros como originalidade, relevância, profundidade e potencial de impacto no desenvolvimento da área. A comissão julgadora é composta por nomes de grande prestígio internacional: Artur Avila (IMPA), Carlos Kenig (Universidade de Chicago), Noga Alon (Universidade de Tel Aviv), Richard Schoen (Universidade de Stanford) e Shigefumi Mori (Presidente da União Internacional de Matemática e Universidade de Kyoto).

Antes de entregar a premiação, Avila, que presidiu o júri, revelou ter sido prazeroso, mas difícil avaliar os trabalhos submetidos ao prêmio, por causa do nível de excelência dos papers. “Não foi fácil porque era necessário escolher apenas um. E os trabalhos apresentados são de muita qualidade”, declarou, destacando a diversidade de temas abordados e de origem dos autores, oriundos de várias regiões do país.

Prestígio

Diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana quebrou o protocolo para fazer uma observação: “Todos os ganhadores deste prêmio foram conferencistas convidados no ICM. É um sinal de que estamos em boa direção.”

É fato. Extremamente rigoroso e competitivo, o Prêmio SBM tem muito prestígio no meio científico. O pesquisador extraordinário do IMPA Artur Avila foi o primeiro vencedor, em 2013, pelo artigo “On the regularization of conservative maps”, publicado na Acta Mathematica, em 2010. No ano seguinte, ganhou a Medalha Fields, em Seul.

Umberto Hryniewicz (UFRJ) e Pedro Salomão (USP) foram os vencedores da segunda edição do Prêmio SBM pelo artigo “A Poincaré-Birkhoff theorem for tight Reeb flows Reeb flows on S3”, divulgado em 2015 na Inventiones Mathematicae 199. Ambos farão palestra sobre Geometria no Congresso Internacional de Matemáticos de 2018, no Rio de Janeiro. Ganhador em 2017, Robert Morris também será palestrante do ICM 2018 em sessão sobre Combinatória.