Navegar

26 de outubro de 2017, 14:50h

Rede estadual terá laboratórios de robótica, diz secretário

O secretário de Educação do Estado do Rio, Wagner Victer, anunciou nesta quinta-feira (26), em visita ao IMPA, a intenção de instalar laboratórios de robótica nas escolas da rede estadual de ensino. Recepcionado pelo diretor-geral Marcelo Viana, o secretário conheceu as atividades da 14ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) desenvolvidas na sede do IMPA.

Victer acompanhou parte dos trabalhos realizados na Oficina de Robótica, batizada de “Matematizando a robótica”. No auditório, com a ajuda de robôs, os estudantes solucionavam charadas matemáticas, além do famoso cubo mágico, o quebra-cabeça mundialmente conhecido, que reúne elementos de álgebra, análise combinatória e simetrias.

“As escolas particulares têm laboratórios de robótica. Não temos ainda nas unidades do Estado do Rio. Mas estamos trabalhando para dotá-las com esse importantíssimo equipamento”, disse o secretário.

Na visita, Victer, engenheiro formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), conversou com estudantes convidados pelo IMPA para acompanhar os trabalhos da SNCT e demonstrou entusiasmo com a difusão do ensino matemático entre os mais jovens.

Aos 44 estudantes da escola técnica do Instituto Federal Fluminense (IFF), que vieram de Cabo Frio – município na Região dos Lagos – para participar da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, o secretário dirigiu palavras de incentivo. Os alunos do Ensino Médio, das escolas de petróleo, gás e hospedagem, têm de 14 a 18 anos.

“O estudo da Matemática sempre será muito útil na vida de vocês. Vocês vão usar a Matemática a vida toda”, avisou.

O secretário esteve ainda nas salas e auditórios onde foram montadas as oficinas de origami e de canudos e a exposição de Matemática interativa. Por fim, assistiu a vídeos relacionados com a Matemática e percorreu a biblioteca do IMPA, a mais completa e importante da América Latina em quantidade e qualidade de livros e periódicos.

 “A biblioteca do IMPA é maravilhosa”, disse ele, folheando o exemplar de um livro que estudara à época de universitário.