Navegar

27 de outubro de 2017, 08:32h

Rádio CBN: OBMEP corre risco de não ser realizada em 2018

Reprodução da rádio CBN

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas corre o risco de não ser realizada no ano que vem. A afirmação é do diretor do Instituto de Matemática Pura e Aplicada, Marcelo Viana. O Impa é responsável pela organização da OBMEP. Viana diz que, com os cortes no orçamento já previstos paro ano que vem, será impossível realizar o evento. A olimpíada tem um custo de R$ 53 milhões. O valor é dividido entre os Ministérios da Educação – que até agora garante a verba – e o da Ciência e Tecnologia, que deixará de repassar sua parte ao Impa se sofrer a redução orçamentária de pelo menos 50% esperada para o ano que vem.

“Não é possível fazer a Olimpíada de Matemática com esse tipo de corte. Nós somos o país que ganhou a Medalha Fields, a maior premiação da Matemática, o IMPA é um instituto que está envolvido em projetos de alto impacto social, como a Olimpíada da Matemática.”

Leia também: Impa divulga programação do Curso de Verão: Inscreva-se!

Não há matemática que explique orçamento irrisório para Ciência

A matemática por trás do Nobel de Química de 2017

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas é realizada todo ano desde 2005. Atualmente conta com a participação de alunos de 99,7% dos municípios do país. Considerado o principal evento escolar do Brasil, a olimpíada mobiliza 18 milhões de estudantes de 53 mil escolas. Para se ter uma ideia do tamanho, o número de candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio representa um terço desse total. A OBMEP custa R$ 3 por estudante, enquanto cada prova do Enem custa R$ 91. O diretor do Impa prevê também que o orçamento do instituto para o ano que vem chegará a, no máximo, R$ 39 milhões. O valor é menos da metade do previsto pra 2017, que foi R$ 80 milhões. Em nota, o Ministério da Ciência e Tecnologia disse que os valores para 2018 ainda estão sendo discutidos e que não há um detalhamento definitivo sobre cortes ou aumentos no orçamento da pasta. O ministério afirmou ainda que continua atuando junto à Fazenda e o Planejamento pela recomposição orçamentária ainda em 2017 e pelo cumprimento do orçamento de 2018.

Ouça o áudio:


Reportagem de Bárbara Souza