Navegar

4 de junho de 2018, 13:54h

Nesta terça, 18,2 milhões de alunos farão a prova da OBMEP

 

Amanhã, dia 5 de junho, 18,2 milhões de estudantes de escolas públicas e particulares de todas as regiões do país (99,44% dos municípios) estarão unidos pela Matemática. Inscritos na 14ª edição da OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas), eles farão a prova da 1ª fase da maior competição do país, realizada pelo IMPA desde 2005, com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Leia também: Todo ser humano nasce apto para a matemática
Blog Ciência & Matemática: Qual é o propósito da Ciência?
‘A OBMEP não é sobre ganhar medalhas’, diz Viana

Cada uma das 54.496 escolas participantes da OBMEP 2018 – número recorde de unidades de ensino inscritas – aplicará e corrigirá as provas, seguindo as instruções e os gabaritos elaborados pelo IMPA. 

O estudante terá 2h30 para resolver as 20 questões do exame, preparado em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade: N1 (6º ou 7º ano do Ensino Fundamental); N2 (8º ou 9º ano do Ensino Fundamental); e N3 (qualquer ano do Ensino Médio). Os alunos classificados nesta etapa farão a 2ª fase, discursiva, em 15 de setembro.

“A prova é concebida de forma que se possa responder às perguntas por meio do raciocínio lógico e da criatividade. Com isso, alunos que nem sabiam que gostavam de Matemática acabam descobrindo o quanto ela pode ser divertida e desafiadora”, observa o diretor-adjunto do IMPA e coordenador-geral da OBMEP, Claudio Landim.

Destinada a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, a OBMEP contribui para estimular o estudo da Matemática no Brasil, identificar jovens talentosos – incentivando seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas – e promover a inclusão social pela difusão do conhecimento. 

Estudos independentes comprovam um efetivo impacto da OBMEP nos resultados de Matemática no país. Escolas que participam ativamente da competição acadêmica apresentam acentuada melhora no desempenho de seus alunos na Prova Brasil: a evolução é da ordem de 26 pontos, o que corresponde a 1,5 ano de escolaridade extra.

A OBMEP manterá a quantidade de premiações a alunos de escolas públicas registrada nas edições anteriores (500 medalhas de ouro, 1.500 de prata, 4.500 de bronze e até 46.200 menções honrosas). Também serão premiados estudantes de escolas particulares (75 ouros, 225 pratas, 675 bronzes e até 5.700 menções honrosas). A divulgação dos vencedores está marcada para 21 de novembro. Premiados com medalha de ouro, prata ou bronze garantem o ingresso em programas de iniciação científica.

Realizada pelo IMPA desde 2005, a OBMEP é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC).

Biênio da Matemática

A OBMEP integra as atividades do Biênio da Matemática Gomes de Sousa 2017-2018. Ao longo deste ano, será realizada uma série de ações nacionais e internacionais que buscam, entre outros objetivos, incentivar o estudo da disciplina, popularizá-la e promover atividades que contribuam para aproximar o público e a Matemática. Entre eles, o mais importante encontro da área, o Congresso Internacional de Matemáticos (ICM, em inglês), em agosto.

Leia também: IMPA convoca equipes olímpicas para treinamento em SP
Problema matemático intriga a humanidade há 276 anos
Aberto credenciamento de imprensa para ICM 2018