Navegar

5 de fevereiro de 2018, 11:28h

Prêmio Gutierrez de melhor tese em Matemática abre inscrições

As inscrições para o Prêmio Professor Carlos Teobaldo Gutierrez Vidalon 2018 estão abertas no período de 1º de fevereiro a 31 de março. Organizada pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), a premiação aponta a melhor tese de doutorado na área de Matemática defendida no Brasil no ano anterior.

Além do reconhecimento, o vencedor receberá R$ 3 mil. Em 2017, o vencedor foi Felipe Ferreira Gonçalves, pela tese  Extremal Problems, Reconstruction Formulas and Approximations of Gaussian Kernels, defendida no IMPA, sob orientação de Emanuel Carneiro. Atualmente, Gonçalves é professor assistente na University of Alberta, em Edmonton, Canadá.

Leia também: Maceió vira capital da Matemática na Semana Olímpica
Mulheres são minoria entre reitores e bolsas de pesquisa
Brasil sobe da 5ª divisão à elite da pesquisa matemática

A inscrição pode ser feita por e-mail pelo autor ou orientador do trabalho. Basta encaminhar arquivo em PDF da tese defendida e aprovada, bem como artigos provenientes, para premiogutierrez@icmc.usp.br.

Além do envio dos trabalhos, é necessário encaminhar um texto, de até 25 linhas que justifique as razões para a tese disputar o prêmio. Confira o edital completo em icmc.usp.br/e/cbf5d.

Criado em 2009, o Prêmio Gutierrez homenageia o pesquisador peruano Carlos Teobaldo Gutierrez Vidalon (1944-2008). Mestre e doutor pelo IMPA, Gutierrez trabalhou no instituto até 1999, começando como professor assistente até chegar à condição de titular.

Após deixar o IMPA, Gutierrez Vidalon atuou como professor titular no ICMC – sediado no campus de São Carlos (SP) -, onde contribuiu com a fundação e organização do grupo de pesquisa em Sistemas Dinâmicos. Durante a carreira, publicou ao menos 70 artigos e orientou sete alunos de doutorado e 20 de mestrado. 

Leia também: Pedido de apoio financeiro para ICM termina em 5 de fevereiro
IMPA assina cooperação com Rondônia e cidade do Rio
Brasil produz 2,4% de toda pesquisa matemática mundial