Navegar

31 de julho de 2018, 12:49h

Pesquisadora francesa fala sobre otimização de polinômios

 

A primeira palestra do Encontro Mundial de Matemática para Mulheres (WM)² coube à cientista computacional francesa Monique Laurent, pesquisadora do Centro Wiskunde & Informática, da Universidade de Tilburg, na Holanda. Ela abordou o problema da otimização de polinômios (“Converge analysis of approximation hierarchies for polynomial optimizations”).

A participação de Laurent no WM² foi celebrada pela cientista brasileira Celina Herrera, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), também estudiosa da área de otimização combinatória e complexidade computacional.

Leia também: (WM)² exibe documentário inédito sobre matemáticas
Messi dá nome a algoritmo para análise de sistemas biológicos
Minuto de silêncio homenageia Maryam Mirzakhani

“O que um computador pode fazer? Achamos que ele pode fazer tudo, mas existem limites. Como a professora Monique destacou, muitas vezes temos que nos contentar com aproximações. A palestra e a pesquisa desenvolvidas pela professora, que são brilhantes, é de grande contribuição para a nossa área. Temos particularmente no Brasil e na América Latina, de uma forma geral, uma comunidade muito forte de estudiosos nessa área de otimização. Por isso é muito inspirador tê-la no Rio”, afirmou Celina Herrera, que esteve há seis meses com Laurent em um congresso na Europa.

 A forma com que a apresentação foi feita, com diagramas coloridos que motivam os espetadores, também chamou a atenção da professora brasileira. “Acho que é uma maneira diferente de apresentar, típica das mulheres. Por isso é tão importante a diversidade na Matemática”, defendeu Herrera. Nigeriana e cientista da Universidade de Abuja, Adenik Adeneji também esteve atenta às explicações de Laurent e disse que buscará acesso à apresentação. Professora de Algebra, Adeneji disse que os achados serão bastante úteis para sua pesquisa atual.

 

A francesa Monique Laurent, pesquisadora desde 1997 no centro Wiskunde & Informática, destacou a importância de jovens mulheres integrarem uma rede profissional ao começar suas carreiras em Matemática. “A ideia de ter uma rede é muito importante. É emocionante fazer parte desta comunidade e me dá muita alegria estar aqui como parte desta família”, comentou, depois de proferir sua palestra para uma plateia cheia de mulheres matemáticas de todas as partes do mundo.