Navegar

8 de agosto de 2018, 13:19h

Pesquisador destaca "liberdade de escolha" na Matemática

 

O professor Christian Lubich, da Universidade de Tubingen, na Alemanha, apresentou nesta quarta-feira a palestra “Dinâmica, análise numérica e alguma geometria” e, ao final, recebeu um cumprimento caloroso do decano do ICM 2018, Sir Michael Atiyah. “Parabéns, aprendi mais do que eu esperava”, brincou o pesquisador britânico de 89 anos, vencedor da Medalha Fields em 1966.

Nascido na Áustria e formado na Universidade de Innsbruck, Lubich contou que, aos 18 anos, tinha de escolher uma profissão, sabia que seria na área científica, pensou em Física, em Química, mas optou pela Matemática. “Não olhei mais para trás, estou muito feliz com a escolha que fiz”, afirmou.

Leia também: “Há um aspecto informal na Matemática que ajuda a pensar”
Problemas do planeta desafiam pesquisadores
Biblioteca Digital de Matemática quer organizar conhecimento

O professor disse esperar que a realização do primeiro ICM no Hemisfério Sul seja um estímulo para alunos e professores, e destacou “a tradição muito boa do Brasil” em relação à Matemática.

Para os jovens que estão em dúvida sobre seguir carreira na Matemática, Lubich tem uma mensagem: “Para quem tem talento, o fascinante é que você tem muita liberdade, você pode escolher entre muitos caminhos o que quer seguir. Há uma liberdade que não tem em outras carreiras”.