Navegar

12 de julho de 2018, 13:58h

Pedro Sponchiado conquista medalha de ouro na IMO

Se na Copa do Mundo de futebol na Rússia a Seleção Brasileira caiu nas quartas de finais e voltou para a casa de mãos abanando, no torneio internacional de Matemática disputado em Cluj-Napoca, na Romênia, a situação é outra: o Brasil acaba de conquistar uma medalha de ouro e quatro de bronze.

O destaque da equipe é o estudante Pedro Lucas Lanaro Sponchiado, 17 anos, de São Paulo (SP). Ele marcou 35 pontos, dos 42 possíveis, nas duas provas da 59ª edição da Olimpíada Internacional de Matemática (IMO) e retorna ao país com a medalha de ouro. Ele ficou em 12º lugar na colocação geral entre os quase 600 estudantes que participaram da competição.

Leia também: IMPA abre concurso para contratar pesquisador
Desigualdade educacional e mobilidade entre gerações
O que a Matemática tem a ver com a biologia do cérebro?

Com ótimo desempenho, outros quatro membros do time Brasil ganharam medalhas de bronze. Foram eles: Bruno Brasil Meinhart, 17 anos, e Pedro Gomes Cabral, 15 anos, de Fortaleza (CE), e Bernardo Peruzzo Trevizan, 16 anos, e André Yuji Hisatsuga, 18 anos, também de São Paulo (SP). Lucas Hiroshi Hanke Harada, 17 anos, ficou com a menção honrosa.

A equipe liderada pelos professores Régis Prado Barbosa, de São Paulo, e Armando Barbosa Filho, de Fortaleza, ficou na 28ª posição no quadro geral da competição, superando o desempenho do ano anterior, quando ficamos na 37ª colocação ao ganhar duas medalhas de prata, uma de bronze e duas menções honrosas.

Neste ano, a IMO contou com mais de 107 equipes de todo o mundo e 594 estudantes. Em 2017, a competição foi realizada no Rio de Janeiro e teve recorde de participantes: 623 estudantes de 111 países.

Brasil na IMO

IMO é a mais antiga e prestigiada olimpíada científica para estudantes do Ensino Médio. Criada em 1959, conta com a participação do Brasil desde 1979.

Ao longo dos últimos 39 anos, as equipes brasileiras conquistaram 130 medalhas, sendo 10 de ouro, 43 de prata e 77 de bronze, além de 32 menções honrosas.

Dois pesquisadores do IMPA ganharam medalha de ouro na IMO. O Medalha Fields Artur Avila, em 1995, e Carlos Gustavo Moreira, o Gugu, em 1990.

Leia também: Olimpíada de Matemática promove justiça social
Matemáticas agora concorrem ao Prêmio For Women in Science
A trajetória de beneficiários do Bolsa Família na OBMEP