Navegar

8 de novembro de 2017, 14:04h

“OBMEP não pode deixar de ser realizada por cortes”, diz Avila

Artur Avila no Seminário Internacional de Educação/ Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Com informações da Agência Câmara

O Seminário Internacional de Educação “A Importância da Matemática”, promovido na terça-feira (7), em Brasília, pela Comissão de Educação e pela Frente Parlamentar Mista da Educação, presidida pelo deputado Alex Canziani (PTB-PR), reuniu educadores brasileiros e especialistas da Inglaterra, Finlândia e China. O Medalha Fields Artur Avila, pesquisador extraordinário, representou o IMPA no debate.

Um dos principais tópicos da discussão foi a ameaça de corte orçamentário em iniciativas como a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Contrário à medida, Avila disse que a OBMEP “é o caso mais bem sucedido de estímulo à Matemática no Brasil” e “não pode deixar de ser realizada por conta de cortes orçamentários”.

Leia também: Curso de Verão: prazo para pedir bolsas acaba esta semana
O Estado de S.Paulo: Os desafios da Matemática no Brasil
História inspiradora: Vinícius Dias, três medalhas na OBMEP

Radicado no Brasil há cerca de 20 anos, o chinês Yuan Jin Yun, professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), também condenou os cortes orçamentários na educação. Ele sugeriu a adoção de modelos como o de seu país, que premia os melhores professores e possibilita investimentos privados e doações para instituições públicas.

Para Jin Yun, a formação dos educadores é um dos principais fatores para a melhoria da educação. Ele propôs mais horas-aula de Matemática para os alunos, bem como salários melhores para os professores, que “têm que ter dedicação exclusiva e salário digno”.

Os debatedores concluíram ser necessário investir na formação continuada de professores, não sem antes mudar o currículo escolar e atualizar os livros didáticos. Com essas medidas, disseram acreditar ser possível melhorar o desempenho do ensino da Matemática, colhendo resultados positivos em avaliações como o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA).