Navegar

7 de agosto de 2018, 10:26h

Noite de música e dança no jantar social do ICM 2018

 

Crédito: Bruno de Lima/R2

O jantar organizado pelo Congresso Internacional de Matemáticos (ICM) 2018, na noite de sábado (4), reuniu cerca de mil pessoas, em um momento de confraternização que uniu gastronomia, música e dança. Integrantes da Escola de Samba Unidos de Vila Isabel encantaram os presentes à cerimônia. Para dois deles, a festa foi ainda mais especial: o americano David Donoho e o japonês Masaki Kashiwara receberam, respectivamente, o Prêmios Gauss e a Medalha Chern, concedidos a cada quatro anos.

Professor da Stanford University, Donoho foi premiado por suas notáveis contribuições matemáticas que geraram aplicações importantes fora da área. Dedicado à Estatística, Teoria da Informação e Matemática Aplicada, a o longo de sua carreira Donoho fez contribuições fundamentais à estatística teórica e computacional, assim como ao processamento de sinais e análise harmônica.

Leia também: Professores trocam experiências de popularização da Matemática
‘Em questões além da intuição, deixe a Matemática falar’
Decano do ICM passeia pela história da Física Matemática

Oferecido, desde 2006, pela União Internacional de Matemática (IMU) e pela Associação dos Matemáticos da Alemanha, o prêmio é uma homenagem ao matemático alemão Carl Friedrich Gauss (1777-1855). Com uma marca influente em muitas áreas da Matemática e da Ciência, Gauss realizou contribuições significativas em teoria dos números, estatística, análise matemática, geometria diferencial, geofísica, astronomia e ótica.

Crédito: Bruno de Lima/R2

Com 50 anos de carreira, Masaki Kashiwara, especialista em análise algébrica e professor emérito da Universidade de Quioto, recebeu a Medalha Chern por suas realizações  extraordinárias no campo da Matemática.

Parceria da IMU (União Internacional de Matemática) e da Chern Medal Foundation (CMF), o prêmio foi criado em 2009 em homenagem ao matemático chinês Shiing-Shen Chern (1911-2004), que se dedicou à pesquisa e à educação matemática. Foi entregue pela primeira vez no ICM 2010, em Hyderabad (Índia).

Além da medalha de ouro 24 quilates, o vencedor da Chern recebe 500 mil dólares. Metade é destinada ao financiamento de uma entidade indicada pelo premiado, a fim apoiar a pesquisa, a educação e programas de extensão na área da Matemática. Kashiwara escolheu o  Research Institute for Mathematical Sciences (RIMS), da Universidade de Quioto, onde é pesquisador titular desde 1984.