Navegar

4 de maio de 2018, 20:47h

Missa de 7º dia de Manfredo do Carmo será no sábado

A missa de 7º dia em memória ao Pesquisador Emérito do IMPA Manfredo Perdigão do Carmo, falecido na segunda-feira (30/04), será celebrada no sábado (5), às 16 horas, na Igreja do Sagrado Coração de Jesus, situada à Rua Marquês de São Vicente, 225 (PUC-Rio).

Biografia

Manfredo do Carmo Perdigão era alagoano. Formado em Engenharia, chegou a trabalhar na área, em Maceió, durante um período curto, mas depois tomou outro rumo.

Leia também: Revista Piaui: O matemático que deu profundidade à superfície

Universitários fazem prova da OBM nesta sexta-feira

IMPA promove treinamento para olimpíadas internacionais

Responsável pela criação e consolidação do campo da geometria diferencial como área de pesquisa no Brasil, Manfredo foi professor da Universidade de Brasília (UnB) – de onde pediu demissão por causa da repressão no país -, pesquisador nos Estados Unidos com a Bolsa Guggenheim e professor visitante da Universidade da Califórnia, em Berkeley.

No IMPA, onde entrou oficialmente como pesquisador em 1966, Manfredo construiu uma sólida trajetória, com intensa atividade de ensino e pesquisa. Tornou-se membro da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e presidiu a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) entre 1971 e 1973. Foi igualmente autor de livros, como o destacado “Geometria Diferencial de Curvas e Superfícies”, traduzido para o inglês, o grego, o espanhol e para o chinês. Foi também conferencista do Congresso Internacional de Matemáticos (ICM) em 1978 e pesquisador premiado. Recebeu, entre outras distinções, o prêmio da Academia de Ciências do Terceiro Mundo por suas contribuições fundamentais à matemática.

Leia também: A matemática deve estar sempre presente, diz Viana na Folha

Matemático Manfredo do Carmo morre aos 89 anos

Já imaginou aprender Matemática em um mangá?