Navegar

28 de julho de 2017, 14:00h

Jogador de futebol americano troca a NFL pelo MIT

Foto: Divulgação/MIT

Entre ser um astro da NFL (Liga Nacional de Futebol Americano) ou um gênio do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), o que você escolheria? John Urschel, atacante do Baltimore Ravens, não teve dúvidas: trocou os campos pelas salas de aula.

Após três temporadas, o jogador de 26 anos preferiu dedicar-se ao doutorado em Matemática no MIT a seguir arriscando a saúde no futebol americano. O anúncio da aposentadoria aconteceu um dia após a divulgação da pesquisa da Universidade de Boston sobre encefalopatia traumática crônica (CTE), muito comum em atletas do esporte.

Ao analisar o cérebro de 111 jogadores da NFL, os pesquisadores encontraram sinais de danos causados pela CTE em 110 deles. Embora sempre tenha sustentado que amava demais o esporte para abandoná-lo, parece que o resultado da pesquisa sobre CTE fez Urschel rever seus conceitos e optar pela vida acadêmica.

Urschel, o atleta mais jovem a se aposentar na NFL, estaria preocupado com a possibilidade de as lesões na cabeça afetarem seus conhecimentos matemáticos. Talentoso jogador de xadrez, em 2015 já tinha se queixado de ter suas habilidades intelectuais prejudicadas após uma concussão. “Acho que feriu minha capacidade de pensar bem matematicamente”, afirmou.

O ex-atacante dos Ravens estuda teoria espectral dos grafos e álgebra linear numérica, entre outros temas. Ele já publicou nove artigos sobre Matemática, sendo que três deles ainda não foram revisados por seus pares. Agora, fora dos campos, certamente aumentará a produção intelectual. A academia agradece, já os fãs do Ravens…

Fonte: HBO