Navegar

16 de maio de 2018, 12:08h

Matemática é tema de bate-papo nesta quarta no bar Jarbô

 

Ouvir um cientista anunciar suas descobertas durante uma rodada de chope num bar pode soar estranho. Mas em fevereiro de 1953 quem estava atento à mesa da turma do laboratório da Universidade de Cambridge reunida no The Eagle Pub presenciou quando o biólogo e neurocientista Francis Crick (1916-2004) adentrou o lugar com uma novidade explosiva para os colegas: “Descobrimos o segredo da vida.” A revelação do modelo de dupla hélice para a estrutura da molécula de DNA ganhou o mundo e mudou a história da Ciência.

Desde então, a descoberta de Crick e do biólogo molecular James Watson, 90 anos, permitiu incontáveis avanços, como o mapeamento do genoma humano. Além disso, o bate-papo de cientistas em mesa de bar saiu da esfera privada e ganhou status público com a criação do Pint of Science, o maior evento de divulgação científica do mundo, surgido justamente no Reino Unido, em 2013. Idealizado por dois pesquisadores do Imperial College London, Michael Motskin e Praveen Paul, a iniciativa deu tão certo que se espalhou pelo mundo.

Na edição de 2018, mais de 300 cidades de 21 países participam do Pint of Science. No Brasil, onde o evento chegou em 2015 pelas mãos da jornalista Denise Casatti, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, a programação chega ao seu terceiro e último dia de com bate-papos sobre os mais diversos assuntos, em 56 cidades.

No Rio, Matemática, mundo quântico, vida extraterrestre e alimentos funcionais são os temas da conversa de logo mais, às 19h30, respectivamente, nos bares Jarbô, Teto Solar, Empório Colonial e Bento.

No Jarbô (rua Jardim Botânico, 1008, dentro do Jardim Botânico), a partir das 19h30, o diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, e o professor titular do Instituto de Matemática da UFRJ Ricardo Rosa vão contar como um pesquisador da área permitiu à lendária Guiness aumentar a produção sem prejudicar a excelência da marca. Assim, inferência estatística se transformou num instrumento bilionário.

Você vai saber ainda como as equações diferenciais fazem parte do fenômeno de surgimento de uma atrativa caneca de cerveja. No mundo da modelagem matemática, as equações traduzem movimentos de crescimento, estabilização e declínio, que acontecem quando o fermento cervejeiro entra em ação e movimenta uma gama de variáveis, como açúcares, oxigênio, PhD e temperatura.

Durante o papo, Ricardo, “pai” da Colorado Demoiselle, da Pale Ale Aprazível e da Vertigem da Mistura Clássica, entre outras, há de dar informações valiosas também para quem sonha em um dia criar as suas próprias cervejas. O Jarbô cedeu o espaço, e o público paga o que consumir.

A programação completa do evento está disponível no site pintofscience.com.br.