Navegar

1 de agosto de 2018, 12:45h

Masaki Kashiwara conquista Medalha Chern 2018

O matemático japonês Masaki Kashiwara foi anunciado há pouco o vencedor da Medalha Chern 2018, durante a cerimônia de abertura do Congresso Internacional de Matemáticos (ICM), que acontece até o dia 9 no Riocentro. Professor emérito da Universidade de Quioto, Kashiwara é especialista em análise algébrica, campo para o qual fez importantes contribuições em 50 anos de pesquisa.

Em sua longa carreira, resolveu problemas complexos, como a conjectura de Kazhdan-Lusztig e a teoria de bases cristalinas de grupos quânticos. Kashiwara tem sido reconhecido por suas descobertas. Ele ganhou os prêmios Iyanaga (Sociedade Matemática do Japão, em 1981), Asahi (1988), Academia Japonesa (1988) e Quioto de Matemática (2018).

Leia também: Alemanha, Índia, Irã e Itália conquistam a Medalha Fields
Faculdade no Chile cria Diretoria de Diversidade e Gênero
Matemática não é só linguagem científica, é também inovação

A Medalha Chern é o reconhecimento ao trabalho de pesquisa que tenha contribuído com realizações matemáticas extraordinárias. Além da medalha de ouro 24 quilates, o vencedor recebe 500 mil dólares, dos quais 250 mil são destinados ao financiamento de uma entidade indicada pelo premiado, a fim de apoiar a pesquisa, a educação e programas de extensão na área da Matemática.

Fizeram parte do Comitê que escolheu Kashiwara a inglesa Caroline Series, que presidiu o grupo, o americano Jordan Ellenberg, o alemão Gerhard Huisken, o japonês Michio Jimbo e o francês Benoit Perthame.