Navegar

2 de agosto de 2018, 13:28h

Marine, de 6 meses: a mascote do ICM 2018

O Congresso Mundial de Matemáticos (ICM 2018), que acontece até 9 de agosto no Riocentro, já tem sua mascote. Marine, de seis meses, veio com os pais, Gustavo Araújo, de 29 anos, professor da Universidade Estadual da Paraíba, e Pammella Queiroz, de 31, que leciona na Universidade Federal de Campina Grande.

Os planos eram deixar a bebê em casa, mas Marine, que até agora só foi amamentada, rejeitou a mamadeira. A solução para o casal de matemáticos foi embarcar com a filha para a aventura no Rio de Janeiro. Quando é preciso, Gustavo e Pammella fazem um revezamento: um cuida de Marine enquanto o outro assiste à palestra.

Leia também: Daskalakis explica como computou o Equilíbrio de Nash
Serfaty apresenta pesquisa sobre supercondutividade
Donaldson reporta avanços da geometria diferencial

Nesta quinta-feira, eles foram à apresentação da francesa Sylvia Serfaty. No fim, o casal se deparou com Cédric Villani, vencedor do maior prêmio do Matemática, em 2010 que se tornou uma celebridade pelo estilo extravagante de se vestir, de terno, colete, lenço de seda no pescoço e broches chamativos. Villani acumula a pesquisa com a função de deputado na França, aliado do presidente Emmanuel Macron. O matemático francês prontamente aceitou o pedido de foto com Marine.

“Temos admiração pelo fato de ele ter ganho a Medalha Fields. E agora ainda é deputado. Ontem torcemos para que o Fernando Codá recebesse a medalha. Seria mais um brasileiro com o prêmio. Infelizmente não veio”, afirma Gustavo, especializado em analise funcional.

Pammella se dedica à área de Equações Diferenciais Parciais (EDP) de evolução. O casal diz que não poderia perder a oportunidade de participar de um congresso do porte do ICM 2018, o primeiro realizado no Hemisfério Sul. “Os planos mudaram, porque trouxemos nossa filha, mas estamos resolvendo muito bem”, afirmou a matemática.