Navegar

3 de janeiro de 2019, 11:40h

Marcelo Viana participa das posses no MEC e no MCTIC

O diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, participou, nesta terça-feira (2), das cerimônias de transmissão de cargos no Ministério da Educação (MEC) e no Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).
Pela manhã, Viana acompanhou a posse do astronauta Marcos Pontes no MCTIC, em solenidade no Auditório Renato Archer, em Brasília (DF). Ao assumir o cargo de ministro, Pontes anunciou que haverá na pasta, em parceria co m o MEC, uma secretaria destinada a incentivar a dedicação à pesquisa científica pelos alunos do ensino médio. O propósito é motivá-los a seguir carreiras vinculadas às ciências.

Leia também: Matemática perde Bourgain, Swinnerton-Dyer e Stein
Calendários regulam a vida da humanidade há milênios
Professor de Matemática vence Prêmio VEJA-SE em Educação

O ministro falou da intenção de tornar o Brasil mais atraente aos pesquisadores, para evitar que busquem oportunidades melhores no exterior. A aposta dele é na formulação de estratégias de estímulo ao financiamento de projetos de inovações científicas pelo setor privado.
“Temos a Finep [Financiadora de Estudos e Projetos] para apoiar as inovações, mas a gente precisa da participação do setor privado. Mas como a gente vai trazer o setor privado para participar mais? Através de programas que a gente possa fazer em parceria. Existem vários modelos”, disse.
O diretor-geral demonstrou otimismo com o apoio do novo governo ao IMPA. “Estou certo de seguir contando com total apoio do MCTIC e do MEC para que o IMPA seja cada vez mais uma instituição de referência na ciência e educação no Brasil e no mundo, aliando a excelência acadêmica à contribuição ativa para o desenvolvimento social e econômico do nosso país”, afirmou Vianna.

Marcos Pontes
Conhecido como primeiro e único astronauta brasileiro, Marcos Pontes, de 55 anos, é engenheiro aeronáutico formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e mestre em Engenharia de Sistemas pela Naval Postgraduate School, na Califórnia (EUA).
Por mais de 30 anos, ele atuou como aviador, piloto de caça e oficial da Força Aérea Brasileira (FAB), com trabalhos nas áreas de gerenciamento de riscos e segurança operacional. É tenente-coronel da reserva da Aeronáutica.

Novo ministro da Educação

À tarde, Marcelo Viana acompanhou a transmissão de cargo do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, que aconteceu no auditório do MEC, em Brasília.
Rodríguez destacou no discurso de posse suas diretrizes à frente da pasta. A prioridade será a educação básica, com o desenvolvimento de políticas de combate ao analfabetismo, anunciou ele.
O novo ministro ressaltou que sua gestão focará em setores educacionais essenciais ao desenvolvimento do Brasil, como o ensino profissional tecnológico, as pesquisas científicas e de extensão e a inovação tecnológica em escolas e universidades.
“Daremos atenção especial, também, aos fundos de investimento em educação e ao ensino privado, para fortalecer a qualidade dos cursos oferecidos”, disse.

Ricardo Vélez Rodríguez
Colombiano naturalizado brasileiro, Ricardo Vélez Rodríguez é graduado em Filosofia pela Universidade Pontifícia Javeriana e em Teologia pelo Seminário Conciliar de Bogotá. Ambas as instituições educacionais universitárias ficam na Colômbia.
O novo ministro é mestre em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e doutor em Filosofia pela Universidade Gama Filho (UGF), no Rio.
Rodríguez, de 75 anos, lecionou em universidades brasileiras e estrangeiras e é professor-emérito da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (Eceme).

Leia também: “Journeys of women in mathematics” tem nova versão
Medalha na OBMEP ou OBM pode valer vaga na Unicamp
IMPA abre vaga em Matemática Aplicada