Navegar

18 de janeiro de 2018, 13:14h

Maior número primo do mundo tem 23 milhões de dígitos

O engenheiro elétrico norte-americano, Jonathan Pace, 51 anos, tinha um sonho: descobrir o maior número primo do mundo. Durante 14 anos ele rodou um software em seu computador com esse objetivo. A insistência valeu à pena e veio como presente (atrasado) de Natal.

No dia 26 de dezembro de 2017, ele descobriu o maior número primo já catalogado por matemáticos. Denominado M77232917, ele tem mais de 23 milhões de dígitos. O número encontrado por Pace pertence a uma família especial de números primos, a dos primos de Mersenne, que obedecem à forma 2n – 1.

Leia também: Assista à palestra plenária de Étienne Ghys no ICM 2006
Conheça os requisitos essenciais para ingressar no IMPA
PAPMEM, workshop e Programa de Verão movimentam o IMPA

Desde 1588, a humanidade só encontrou 49 primos desta família. O número detectado por Pace é o quinquagésimo e foi obtido com a fórmula 277.232.917 – 1 e tem 23.249.425 dígitos — quase um milhão a mais que o recorde anterior, obtido há dois anos.

Pace é um dos milhares de voluntários do  Internet Mersenne Prime Search (GIMPS), um projeto colaborativo para procurar números primos de Mersenne por meio de um programa gratuito desenvolvido pelos cientistas da computação George Woltman, Scott Kurowski e Aaron Blosser.

O engenheiro manteve um computador pessoal trabalhando durante seis dias sem parar para provar que 277.232.917 – 1 é um número primo. Pela descoberta, ele receberá uma recompensa de 3.000 dólares (cerca de 9.700 reais).

Para conhecer — de perto — o M77232917 e seus 49 antecessores, clique aqui

Leia também: ICM 2018 lança canal no YouTube com vídeo de boas-vindas
Folha: Pál Erdös, para quem matemática era vida
Pedidos de auxílio para ICM 2018 prorrogados até 5 de fevereiro