Navegar

27 de março de 2018, 16:25h

Jacob Palis é Oficial da Legião da Honra da França

O pesquisador emérito e ex-diretor-geral do IMPA Jacob Palis foi promovido nesta segunda-feira (26) a Oficial da Legião da Honra, a mais alta distinção da França. Palis já havia sido nomeado em 2005 Cavaleiro da Legião da Honra, condecoração criada por Napoleão Bonaparte, em 1802. O legionário pode ser promovido a um grau superior se provar novos méritos, caso do matemático. A promoção é concedida pelo presidente da República da França, Emannuel Macron. Jacob Palis foi agraciado por sua trajetória como pesquisador e por sua fundamental participação na criação e manutenção dos laços acadêmicos entre Brasil e França.

Leia também: IMPA lança pedra fundamental de seu novo campus
Grandes professores de matemática moldam destinos
Inscrições para a 14ª OBMEP terminam no dia 2 de abril

Jacob Palis recebeu a condecoração das mãos do cônsul-geral da França no Rio de Janeiro, Jean-Paul Guihaumé, em cerimônia na Academia Brasileira de Ciências (ABC), que presidiu por nove anos. O evento contou com a presença do diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, do presidente da Academia Brasileira de Ciências e membro do Conselho de Administração do IMPA, Luiz Davidovitch, e do representante do Ministério da Ciência e Tecnologia Álvaro Prata, representando o ministro Gilberto Kassab.

“Jacob é um imenso brasileiro, grande amigo da Ciência, e fez uma verdadeira revolução na ABC. Por onde anda, moderniza, inova! Não tive a sorte de ser aluno do Jacob na matemática, até porque sou físico, mas ele foi meu mentor e tutor na ABC. Ele tem feito muito pelo Brasil, sempre realizando o ideal do cientista participante, preocupado com a sociedade, como um cidadão do mundo”, disse Davidovitch.

Segundo Marcelo Viana, “Jacob foi dez anos diretor do IMPA e quando ele saiu o IMPA era diferente”. Entre os muitos feitos, destacou a transformação do IMPA em uma Organização Social, na gestão de Jacob Palis. “Muito do que o instituto é capaz de fazer hoje, como a OBMEP – que tem 18 milhões de participantes -, seria inviável com um plano rígido. O Brasil chegou recentemente ao Grupo 5 da União Matemática Internacional, e a promoção teve muito a ver com o crescimento e reconhecimento do IMPA e da matemática brasileira a partir do Jacob, que também atuou muito internacionalmente. Ninguém chegou perto do Jacob!”, disse o diretor-geral do IMPA.

“Jacob teve um grande papel na construção da cooperação entre o Brasil e a França. Costurou e articulou acordo científico com a França na área de matemática que originou um intenso intercâmbio na matemática: é obra dele. Convenceu os governos do Brasil e da França a aceitar uma ação em um alto nível político internacional”, afirmou Viana.

“A República Francesa decidiu honrar este grande estudioso e pesquisador científico que prestou importantes contribuições no campo da matemática. Quando soube que Jacob Palis tem 246 netos e bisnetos e fiquei impressionado. Mas aí soube que são netos e bisnetos acadêmicos, entre os quais o franco-brasileiro Artur Avila, vencedor da Medalha Fields!”, afirmou o cônsul-geral da França no Rio, Guihaumé.

Emocionado, Jacob Palis agradeceu a honra e a presença da família e destacou a relavância da colaboração entre a França e o Brasil.

Leia também: Entrevista de Marcelo Viana à Fapesp: “Uma equação difícil”
Matemático Chaim Samuel Hönig morre, em SP, aos 92 anos
Robert P. Langlands é o vencedor do Prêmio Abel 2018