Navegar

11 de agosto de 2017, 11:45h

IMPA debate trabalho do vencedor do Prêmio Abel 2017

Foto: B. Eymann/Académie des Sciences

 

O trabalho do francês Yves Meyer, vencedor do Prêmio Abel 2017, será discutido em palestra no IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada) no próximo dia 16, às 13h30, no auditório 1. O diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, e os pesquisadores Emanuel Carneiro e Luiz Velho analisarão o papel fundamental do matemático da École Normale Supérieure Paris-Saclay no desenvolvimento da teoria das wavelets.

Wavelets são funções capazes de decompor e descrever e/ou representar outra função — ou uma série de dados — originalmente descrita no domínio do tempo, de forma a poder analisar esta outra função em diferentes escalas de frequência e tempo.

Meyer tem se destacado por modernizar a teoria e sua aplicação na interseção de matemática, tecnologia da informação e ciência computacional. Seus estudos possibilitaram que a teoria das wavelets esteja sendo aplicada em áreas variadas, como a análise harmônica aplicada e computacional, a compressão de dados, a redução de ruídos, as imagens médicas, os arquivamentos, o cinema digital e a deconvolução das imagens do telescópio espacial Hubble.

Segundo a Academia Norueguesa das Ciências e Letras, Meyer inspirou uma geração de matemáticos, que passaram a se dedicar às próprias descobertas. Stéphane Mallat, seu colaborador na teria das wavelets, diz que o trabalho do colega francês não pode ser rotulado como matemática pura ou aplicada, nem ciência da computação, mas simplesmente como algo “incrível”.

Carreira

Nascido na França em 1939, Yves Meyer foi criado em Tunísia, país na costa norte-africana. Doutorou-se em matemática em 1966 na Universidade de Estrasburgo (França). Desde então foi professor de Matemática na Université Paris-Sud (1966-1980), École Polytechnique (1980-1986) e Université Paris-Dauphine (1986-1995). Em 1995, mudou-se para a École Normale Supérieure Cachan, onde trabalhou no Centro de Matemática e suas Aplicações (CMLA). Aposentou-se formalmente em 2008, embora continue como membro associado do centro de pesquisa.

Yves Meyer é membro da Academia Francesa de Ciências desde 1993. Em 1994, foi eleito membro honorário estrangeiro da Academia Americana de Artes e Ciências e tornou-se associado estrangeiro da Academia Nacional de Ciências dos EUA em 2014.

Em 2012, associou-se à Sociedade Americana de Matemática. Foi orador convidado no Congresso Internacional de Matemáticos (ICM) em 1970 (Nice), em 1983 (Varsóvia) e em 1990 (Kyoto). Ganhou os prêmios Salem (1970) e Gauss (2010), este concedido conjuntamente pela União Internacional de Matemática e pela Sociedade Alemã de Matemática, por avanços na área que tiveram impacto fora deste campo.

 

“O trabalho de Yves Meyer, pioneiro das wavelets”

Data: 16 de agosto  

Horário: 13h30

Local: Auditório 1 – IMPA

Programação:
13h30 – Sobre o Prêmio Abel – Marcelo Viana
13h50 – Dos operadores de Calderón–Zygmund à teoria de wavelets – Emanuel Carneiro
14h40 – Análise de multiresolução e aplicações – Luiz Velho