Navegar

8 de agosto de 2018, 11:37h

“Há um aspecto informal na Matemática que ajuda a pensar”

 

Matemático e cientista da computação tcheco-israelense, Assaf Naor apresentou nesta quarta-feira (8) os   resultados de seu novo trabalho. “Metric dimension reduction: a snapshot of the Ribe program” foi finalizado há cerca de um mês. Na palestra, que abriu o oitavo dia do Congresso Internacional dos Matemáticos (ICM 2018), Naor abordou os recentes progressos em s pesquisa de redução da dimensionalidade. Também descreveu o cenário que motiva essas investigações, sob a perspectiva da Matemática Pura.

O pesquisador afirmou que a redução da dimensionalidade é um dos mais importantes temas estudados em áreas como estatística, machine learning e teoria da ciência da computação. O tema vem cruzando o caminho de pesquisadores desde os anos 80, mas, à época, os matemáticos ainda não tinham antecipado os impactos da pesquisa nos algoritmos.

Na plateia, o pesquisador Tadashi Tokieda, que fez palestra pública na terça-feira (7), elogiou a apresentação. “Eu fiquei impressionado em como aspectos tão elementares da Matemática podem esconder resultados profundos e fascinantes.”

Sobre o processo de construção do conhecimento, Naor destacou a inspiração e a imaginação. ”Um aspecto muito bonito da Matemática é a imaginação, com algumas analogias informais sendo feitas entre objetos que parecem muito diferentes entre si. Às vezes é uma intuição que nos leva a saber o que procurar e o que perguntar sobre um assunto. Acho que este é um dos grandes aspectos da Matemática: usar analogias, sejam elas informais ou não”, completou.

Naor ganhou em 2008 o Prêmio Salem por suas contribuições para a teoria estrutura dos espaços e suas aplicações à ciência da computação. No mesmo ano, recebeu o EMS (European Mathematical Society Prize), um dos dez prêmios entregues a jovens matemáticos de destaque. Em 2011, ganhou o Prêmio Memorial Bôcher e, no ano seguinte, passou a ser membro da Sociedade Americana de Matemática.