Navegar

23 de fevereiro de 2018, 13:44h

Francesco Severi (1879-1961): único dono da Medaglia Guccia

Figura controversa, mas cientificamente impressionante, o matemático Francesco Severi se destaca na história do Congresso Internacional de Matemáticos por ser o único a ganhar a Medaglia Guccia, prêmio concedido no ICM de Roma (1908), por sua contribuição à teoria de curvas algébricas.

Criada em 1904, a medalha homenageava o também matemático italiano Giovanni Guccia. O júri formado por Max Noether, Henri Poincaré e Corrado Segre decidiu que o primeiro ganhador seria Severi. Só não sabiam que ela seria entregue apenas uma única vez.

Leia também: Projeto em Brasília aproxima meninas da matemática
Nota oficial do Instituto de Matemática Pura e Aplicada
Inscrições para a OBMEP 2018 já estão abertas

Francesco Severi  teve uma longa carreira acadêmica com passagens pelas Universidades de Bologna, Pisa e Roma, sendo um dos fundadores do Instituto Nacional de Matemática Superior de Roma e membro da Accademia d’Italia.

Famoso por suas contribuições para a geometria algébrica, Severi ganhou inúmeros prêmios, como a Medalha de Ouro da Academia Nacional de Ciências dp XL (1906) e o Prix ​​Bordin da Academia de Ciências de Paris.

Firme defensor do regime fascista de Benito Mussolini, fez parte de um comitê de acadêmicos dispostos a expulsar judeus de todas as sociedades e instituições acadêmicas da Itália.  Em sua autobiografia — “Da ciência à fé” (1959) —, fez mea culpa e reconheceu que a matemática não combina com a política: “a matemática é a arte de dar o mesmo nome para coisas diferentes: os matemáticos, portanto, estão errados quando lidam com a política, já que a política é em vez disso, a arte de dar nomes diferentes às mesmas coisas”.

Publicou mais de 400 trabalhos científicos e tratados ao longo da carreira. Aos 53 anos, apresentou a palestra plenária “La théorie générale des fonctions analytiques de plusieurs variables et la géométrie algébrique “ no ICM de 1932, em Zurique (Suíça). Morreu ao 82 anos, em Roma, vítima de câncer.

Leia também: Tese de Yadollah Zare pode ser usada em problema de Hilbert
IMPA realiza o workshop Graphs and Randomness
Estudo do IMPA e do Technion revela método que paralisa a luz