Navegar

4 de agosto de 2018, 14:16h

'Fiquei mais famoso', brinca Birkar, ao receber nova Fields

O pesquisador curdo Caucher Birkar recebeu neste sábado um novo exemplar da Medalha Fields, no Congresso Internacional de Matemáticos (ICM 2018), no Riocentro. Em discurso de agradecimento, Birkar tratou com bom-humor o fato de a medalha original ter sido furtada poucos minutos depois da cerimônia de premiação, na quarta-feira. O professor também lembrou a tensão na região onde nasceu e disse que o incidente é um episódio menor perto de todas as dificuldades que já enfrentou. 

“Houve alguns resultados positivos deste incidente inesperado. Foi amplamente divulgado na imprensa e agora sou muito mais famoso do que seria”, brincou o matemático logo depois de receber a medalha das mãos do presidente da União Matemática Internacional (IMU), Shigefumi Mori. “Agora, um grande número de pessoas sabe o que é a Medalha Fields, muito mais do que na semana passada”, disse o pesquisador da Universidade Cambridge.

Leia também: Young apresenta aplicações dos sistemas dinâmicos
TV curda mostra o orgulho da família de Caucher Birkar 
Orientador de vencedor da Fields comemora medalha

Em discurso, Birkar mencionou a luta do povo curdo que, sem Estado, vive dividido entre Irã, Iraque, Turquia e Síria. “No grande esquema da vida, isso é realmente uma coisa muito pequena, e realmente não fez muita diferença para mim. Eu tenho visto coisas muito piores na minha vida. Isso foi como uma piada para mim comparado a essas coisas. Se eu fosse desencorajado por coisas tão pequenas, eu não estaria aqui, em primeiro lugar”, afirmou o pesquisador, aplaudido pela plateia de 1500 colegas.  

O matemático disse esperar, com a Fields, estimular jovens de todos os países a seguirem em frente nos estudos e na pesquisa. A medalha é a mais importante premiação da Matemática, concedida a pesquisadores com até 40 anos de idade. “O povo curdo está realmente feliz com a Fields, e também todas as pessoas da região, o Irã, o Iraque, a Turquia. Espero que isso inspire positivamente as pessoas, não apenas no Oriente Médio, mas em todo o mundo. Agora muito mais pessoas conhecem a minha história e percebem que podem ter sucesso, não e muito difícil”, declarou.

Uma nova viagem ao Rio está nos planos de Birkar, que disse não levar uma má impressão da cidade e do Brasil. “Apesar do incidente, foi um evento maravilhoso. Desde o primeiro momento que cheguei aqui, descobri que as pessoas são muito amigáveis e prestativas. Tenho certeza que estarei aqui novamente”, disse.

O diretor-geral do IMPA e presidente do ICM 2018, Marcelo Viana, afirmou que o episódio teve “um final feliz”. Viana explicou que havia um exemplar extra da medalha. O nome do pesquisador foi cunhado por um profissional especializado na véspera da entrega da medalha.

“Claro que lamentamos muito o incidente, mas o mais importante é que reagimos. Em um evento com essa escala poderia acontecer, e já tem acontecido em outros locais. Imediatamente foi relatado à polícia, foi feito um boletim de ocorrência, e nosso pessoal se concentrou em buscar evidências para ajudar a polícia. Nosso vídeo tem imagens claríssimas dos suspeitos. Também trabalhamos para minimizar os inconvenientes para o laureado, para que ele volte para seu país com a medalha e com uma boa imagem do Brasil. Não poderia ter um final mais feliz do que esse”, afirmou Viana.