Navegar

21 de novembro de 2017, 14:39h

Equipe brasileira se destaca em olimpíada no Equador

Estudantes brasileiros se destacaram em uma das mais importantes disputas matemáticas universitárias. Na 9ª Competição Ibero-Americana Interuniversitária de Matemática (CIIM), a equipe nacional, liderada por Matheus Secco, conquistou duas medalhas de ouro e duas de prata. O evento terminou na última segunda-feira (20), em Quito (Equador).

Rafael Kazuhiro Miyazaki, de São Paulo, foi o destaque ao conquistar o ouro, com 41 pontos dos 60 possíveis. Aluno de mestrado do IMPA, Valentino Amadeus Sichinel, do Rio Grande do Sul, também conquistou o ouro, somando 38 pontos. Lucas Souza Mota de Aragão, de Sergipe, e Rafael Filipe dos Santos, do Estado do Rio, garantiram as medalhas de prata, com 30 e 29 pontos, respectivamente.

Leia também: Evento no Rio reúne professores para troca de experiências
Jornal Nacional: Na Matemática, verdades são eternas
OBM divulga instruções para as provas da fase única

O resultado deste ano supera o desempenho do ano passado, quando o Brasil ganhou dois ouros, uma prata e um bronze.

Participaram da competição 58 estudantes de Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador e México. Agrupados em equipes de até quatro competidores, eles representaram um país ou uma universidade. A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e o Instituto Militar de Engenharia (IME) enviaram equipes próprias e também conquistaram medalhas. Veja aqui os resultados individuais.

Criada em 2009, a CIIM tem como objetivo incentivar o estudo da Matemática e a excelência acadêmica na comunidade universitária ibero-americana, de modo a melhorar a capacidade científica através da motivação e competitividade internacional, e, em consequência, contribuir com o desenvolvimento social, cultural e econômico dos países participantes.

A 10ª edição do evento acontecerá na Colômbia, em 2018.