Navegar

3 de agosto de 2018, 13:27h

"Divirtam-se com a Matemática", recomenda Gugu

O bom desempenho no xadrez, o exemplo dos primos mais velhos e o estímulo de pessoas conhecidas levaram Carlos Gustavo Moreira à decisão de fazer do gosto pela Matemática uma carreira profissional. Pouco antes de completar 15 anos, ele ingressou no IMPA, conciliou os estudos formais da escola com graduação e mestrado e, aos 20 anos, já era doutor.

Nesta sexta-feira, Gugu, como é conhecido no ambiente matemático, fez palestra para uma entusiasmada plateia no Congresso Internacional de Matemáticos (ICM 2018), no Riocentro.

Leia também: Mulheres debatem presença na Matemática e nas ciências
Matemático Gregory Lawler palestra no ICM
Okounkov leva a geometria para passear no cosmos

“Eu gostava de Matemática, mas não tinha nenhuma orientação. Até que uma pessoa que eu conhecia do xadrez me sugeriu o IMPA. Comecei um curso de análise de reta, que é um curso de iniciação científica muito fundamental, não tem muito pré-requisito”, lembra o matemático de 45 anos.

Às crianças e jovens que também gostam dos números, Gugu recomenda que não tenham medo de levar esse interesse adiante. “Divirtam-se com a Matemática. As Olimpíadas de Matemática estão aí para isso”, diz. “Na Matemática, você consegue inventar por si mesmo, pode conferir, checar, não tem que achar que é verdade porque o professor falou. É importante mostrar problemas criativos, mas muitas vezes os colégios não ajudam”, afirma o pesquisador do IMPA.

Militante de esquerda deste a infância, Gugu, filiado ao PCB, foi candidato a vereador em 1996. Teve 133 votos. Continua a atuar politicamente, mas não tem planos de novas campanhas. “O Brasil é um país potencialmente muito rico e tem um monte de criança que dorme na rua por causa de um sistema que a gente tem que combater para construir um país mais fraterno”, diz.

Gugu é o único palestrante de plenário brasileiro do ICM 2018. Na plateia, dois convidados especiais: a mulher, Raquel, e o filho, Carlos, de 9 anos. O pesquisador falou sobre sistemas dinâmicos, geometria fractal e aproximações diofantinas. Ao final, recebeu muitos abraços e até uma garrafa de vinho chileno de presente.