Navegar

1 de agosto de 2018, 19:54h

Daskalakis explica como computou o Equilíbrio de Nash

Ganhador do prêmio Nevanlinna, o matemático grego Constantinos Daskalakis explicou em palestra como foi que tratou, depois de 60 anos, o problema da computabilidade do equilíbrio de Nash.

Ele confirmou que o equilíbrio de Nash, caso clássico da teoria dos jogos, tem complexidade do tipo NP-completo, ou seja, é insolúvel por meio de qualquer algoritmo. Isso significa que o comportamento dos competidores numa situação compatível com o equilíbrio nem sempre pode ser previsto.

Leia também: Venkatesh, Scholze, Figalli e Birkar ganham Medalha Fields
‘Poucos tiveram iniciativas de tanto impacto’
‘David Donoho é um polímata moderno’ 

Isso se aplica a equilíbrios de mercado em situações de competição. Não é garantido que os competidores sempre descobrirão o ponto de equilíbrio e que os analistas conseguirão sempre descobri-lo.

Sua descoberta se aplica a algoritmos de machine learning, base da inteligência artificial. Esses algoritmos se baseiam no processo de decisão, a partir de exemplos, se um elemento de classe desconhecida (como uma foto) é de um determinado tipo (carro, por exemplo).