Navegar

26 de outubro de 2018, 12:40h

Conferência celebra 90 anos de Paulo Ribenboim

Paulo RibenBoim dá palestra no CBM

Em 2017, durante plenária no 31º CBM, no IMPA

 

Quando o Brasil deu um importante passo para a consolidação da pesquisa matemática nacional, com a realização do 1º Colóquio Brasileiro de Matemática (CBM), o pernambucano Paulo Ribenboim estava lá. Na histórica imagem feita em julho de 1957, em Poços de Caldas (MG), ele se destacava, na primeira fila, de óculos e máquina fotográfica pendurada no pescoço. Tinha 29 anos.

Ao longo de seis décadas, ele acompanhou o CBM, a mais importante reunião científica da comunidade matemática brasileira. Na 31ª edição, no ano passado, no IMPA, um Rimbenboim de cabelos brancos, bermuda e suas indefectíveis meias coloridas contou histórias sobre o amigo e pesquisador emérito do IMPA Elon Lages Lima (1929-2017).

Leia também: 1ª OBMEP para 4º e 5º anos reunirá 1,5 milhão de alunos
‘Winnie Cooper’ cresceu e virou matemática 
Física mostra como a água é ‘fascinantemente maluca’

O jovem Ribenboim de 1957, que se tornou referência internacional na área de álgebra, particularmente em Teoria dos Números, completou 90 anos em 13 de março. Para celebrar a data, uma conferência internacional sobre álgebra foi aberta nesta terça-feira, no Instituto de Matemática e Estatística (IME) da Universidade de São Paulo (USP). A homenagem da instituição, onde ele concluiu o doutorado termina hoje (26).

1º Colóquio Brasileiro de Matemática em 1957

Registro do 1º CBM: Ribenboim na 1ª fila, com a máquina fotográfica 

No IMPA, Ribenboim foi pesquisador assistente. No exterior, estudou na França, Alemanha, Estados Unidos e Canadá, onde é pesquisador emérito da Queen´s University.

Com cerca de 250 artigos publicados e autor de vários livros, como “Números primos: velhos mistérios e novos recordes”, lançado pelo IMPA na Coleção Matemática Universitária, e “13 Lectures on Fermat´s Last Theorem”, Ribenboim ganhou prêmios como o George Pólya Award, concedido pela Mathematical Association of America. A Associação Canadense de Teoria dos Números criou o Ribemboim Prize, concedido a cada dois anos a jovens matemáticos.

Em palestra dada no 26º CBM, no IMPA, Ribenboim se autointitulou um “sobrevivente”, por ter sido um dos 49 participantes do 1º colóquio e permanecer acompanhando o evento, atualmente com cerca de mil participantes. Na plenária intitulada “Prime Numbers – Friends who give problems”, contou que os números revelam relações inesperadas e muito bonitas, embora às vezes difíceis de mostrar. “Sou em particular muito amigo dos números primos, que de todos são os que mais mistérios encerram.”

Leia sobre o IMPA: Corpo científico do IMPA é babel de 14 nacionalidades
Quando foi criado, em 1952, IMPA nem sequer tinha sede
IMPA completa 66 anos de existência e de sucesso