Navegar

2 de outubro de 2017, 10:04h

Brasil conquista 13 medalhas na Olimpíada de Geometria

O ciclo olímpico dos atletas da Matemática do Brasil chegou ao fim em 2017. E com saldo positivo. A equipe brasileira conquistou 13 medalhas na Olimpíada Iraniana de Geometria (IGO), última competição do ano a divulgar resultados. A equipe brasileira melhorou sua participação no torneio em 216%, na comparação com 2016, quando ganhou seis medalhas.

Criada em 2014, a Olimpíada Iraniana de Geometria não permitia, inicialmente, a disputa de estudantes de outros países. No ano seguinte, ela abriu as portas para competidores de todo o mundo. O Brasil começou a participar somente em 2016 da competição, que tem quatro níveis de disputa: elementar (7º e 8º anos do Ensino Fundamental), médio (9º do Ensino Fundamental e 1º do Médio), avançado (2º e 3º anos do Ensino Médio) e livre (sem limite de idade).

O destaque do time Brasil foi Bernardo Trevisan, que conquistou o ouro no nível médio. Na mesma categoria, Gabriel Ribeiro Paiva ficou com a prata, enquanto Eduardo Quirino de Oliveira e Pedro Gomes Cabral garantiram o bronze.

No nível avançado, Bruno Brasil Meinhart e Tarcísio Soares ganharam prata. Davi Sena, Lucas Harada, Marcelo Hippolyto, Pedro Sponchiado, André Hisatsuga, Bruno Barros e Bryan Diniz ficaram com o bronze.

Com o fim das disputas internacionais, os atletas brasileiros agora se concentram para as provas da Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), que acontecerão nos dias 18 e 19 de novembro.