Navegar

4 de agosto de 2018, 18:18h

Alessio Figalli calcula o derretimento das geleiras

Alessio Figalli

O italiano Alessio Figalli, recém-reconhecido com a Medalha Fields, apresentou em plenária sua maneira inovadora de tratar o problema Stefan, com a transição de estados exemplificada pela transformação do gelo em água.

Embora o derretimento aconteça ao longo do tempo, a melhor maneira de explicar o cálculo, segundo ele, foi inicialmente ignorar o tempo como uma variável. “Se você tem um problema, primeiro precisa simplificá-lo para depois respondê-lo”, disse.

Leia também: No ICM, editoras internacionais buscam leitores e autores
‘Fiquei mais famoso’, brinca Birkar ao receber nova Fields 
Peter Scholze: o Paul McCartney da Matemática

Sua maneira de resolver, então, parece um pouco com a produção de desenhos animados no passado: calcula a dispersão dos pontos pelos diferentes estados da matéria em vários momentos e depois calcula a união deles. 

Figalli teve a honra e o desafio de apresentar sua plenária na frente de seus dois orientadores do doutorado: Luigi Ambrosio, que deu palestra pela manhã e apresentou a plenária, e Cédric Villani, vencedor da medalha Fields em 2010. 

“O trabalho de Alessio se relaciona à análise matemática, ao cálculo das variações e aos problemas envolvidos em combinar as variações”, resumiu Villani após a palestra. Primeiro mestre a quem Figalli procurou após saber que ganharia a Fields, o francês elogiou seu ex-aluno: “Ele é muito bom em resolver novas teorias, e também é um sujeito extremamente colaborativo, o que sempre ajuda muito.”

Já Ambrosio destacou a facilidade de Figalli com conceitos difíceis. “Nunca conheci ninguém que faça Matemática de maneira tão simples e indolor quanto Alessio”, disse.