Navegar

17 de janeiro de 2019, 14:30h

Alan Turing é eleito o cientista do século 20 em pesquisa da BBC

No fim do ano, o canal BBC Two organizou enquete para o público escolher as personalidades mais influentes do século 20. A emissora britânica selecionou 28 personagens públicas em sete categorias: ativistas, atletas, artistas plásticos/escritores, líderes políticos, cientistas, exploradores e atores/cantores.
A BBC exibe desde 8 de janeiro um programa por categoria, apresentando os perfis dos quatro concorrentes. Ao fim de cada episódio, o público vota na personalidade favorita. O anúncio do vencedor é feito no dia seguinte. Em 5 de fevereiro, os vencedores de cada área “se enfrentam” numa votação ao vivo, que elegerá o mais influente de todos no último século.

Leia também: Avila dá palestra nesta quarta em homenagem a Jean Bourgain
Ciência ‘inútil’ revoluciona nosso dia a dia
IMPA realiza conferência inédita sobre Live Coding

Na categoria cientistas, disputaram o título o matemático britânico Alan Turing, a cientista polonesa e ganhadora do Nobel de Física e Química Marie Curie, o físico alemão e Nobel de Física Albert Einstein e a farmacóloga chinesa e Nobel de Medicina Tu Youyou. Veja o anúncio da emissora:

Alan Turing foi anunciado vencedor na terça-feira (15) e se junta aos demais selecionados: Nelson Mandela (líder político), Ernest Shackleton (explorador) e David Bowie (artista). 
Vale destacar que, dos quatro concorrentes, três tinham ligação com a Matemática. Marie Curie era bacharel em Física e Matemática pela Universidade de Sourbonne; Albert Einstein era formado em Física e Matemática pela Escola Politécnica de Zurique; e, obviamente, Alan Turing,doutor em Matemática pela Universidade Princeton.

Perfil do vencedor
Pioneiro da ciência da computação teórica e da inteligência artificial, Turing, durante a 2ª Guerra Mundial, foi fundamental na quebra do código alemão Enigma em Bletchley Park, que levou à vitória dos Aliados sobre a Alemanha nazista. 
Em 1945, o matemático britânico foi premiado com a Ordem do Império Britânico pelos serviços ao país. Em 1952, Turing denunciou um roubo à polícia, mas os oficiais descobriram que o ladrão era amigo deArnold Murray, companheiro do cientista. Em razão disso, Turing foi acusado de indecência — ser homossexual er a crime no Reino Unido —, mas evitou a prisão após aceitar a castração química, o que lhe causou sérios efeitos colaterais à saúde. 


Em 7 de junho de 1954, Turing cometeu suicídio ao ingerir a maçã que envenenara com cianureto.  Perseguido por ser homossexual, perdeu o emprego e estava falido. Em 2009, o primeiro ministro do Reino Unido, Gordon Brown, pediu desculpas públicas em nome do governo britânico, pela perseguição a Turing.
As informações sobre a atuação de Turing no trabalho que resultou no desfecho da 2ª Guerra foram mantidas confidenciais até a década de 1970. As técnicas que ele usou para decodificar as mensagens nazistas só foram reveladas ao público em 2013, ano em que a acusação por indecência foi anulada.
A vida do matemático chegou às telas de cinema em 2014, na cinebiografia “O Jogo da Imitação”, vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado (2015). 

Leia também: Descoberto número primo com quase 25 milhões de dígitos
IMPA abre vaga em Matemática Aplicada
Dez filmes sobre Matemática que você precisa assistir