Navegar

13 de setembro de 2017, 16:42h

'A olimpíada desperta o prazer no estudo da matemática'

Às vésperas da segunda e última fase da OBMEP, a ser realizada neste sábado (16), Claudio Landim, coordenador-geral da competição, destacou que a maior olimpíada científica do país é para todos os estudantes brasileiros do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. Em entrevista ao programa Conversa Séria, da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), ele observou também que, além das provas, a OBMEP inclui iniciativas que têm despertado o interesse dos alunos pela matemática. 

“A olimpíada não está preocupada com o topo da pirâmide dos alunos. Muitas pessoas têm a impressão de que, sendo uma olimpíada, é dirigida aos melhores alunos, mas esquecem que ela tem diversas outras iniciativas que estão dirigidas a todos os alunos, sejam os que tenham lacunas ou que queiram aprofundar seus conhecimentos em matemática”, declarou Claudio, nesta quarta-feira, contando que diversos estudantes que já participaram da competição não tinham um bom desempenho na disciplina e, após a prova, passaram a se interessar pelo assunto. “Ela desperta, em muitos alunos, o prazer no estudo da matemática”

Claudio, que é diretor-adjunto do IMPA, observou que os 6.500 medalhistas da olimpíada recebem uma bolsa do CNPq no valor de R$ 100 e o direito de participar de aulas presenciais em universidades e institutos federais com professores universitários e alunos de licenciatura em matemática. 

“É um primeiro contato com instituições federais e universidades. Estimula esses alunos a prosseguirem seus estudos, abre novas perspectivas de trabalho e de ensino a esses alunos de escolas públicas e, com isso, muitos deles acabam ingressando na universidade”, disse Claudio, contando que, diante da preocupação com a difusão matemática, a OBMEP criou o Portal da Matemática, onde há vídeos, apostilas, exercícios corridos, testes  e aplicativos com todo o conteúdo do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.  

Este ano, pela primeira vez, a competição foi aberta também para alunos de escolas privadas. Dos 941.594 aprovados para a segunda fase, 903.719 são de escolas públicas e 37.875 de privadas.

Criada em 2005, a OBMEP é uma realização do IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada), com apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Educação (MEC). 

Confira a entrevista na íntegra.