Projeto integrado com a natureza

O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) tem no seu DNA a busca por transformações, desenvolvimento e melhorias. Criado em 1952, é um dos centros mais reconhecidos de pesquisa matemática no mundo e uma das instituições mais respeitadas da ciência brasileira. Para ampliar suas atividades e atrair novos pesquisadores, o instituto está investindo na construção do novo campus na Rua Barão de Oliveira Castro, 60, Jardim Botânico, Rio de Janeiro. A área de 251.824.72 m² foi uma doação privada e é adjacente à atual sede do IMPA. 

Um concurso em 2015 foi feito para selecionar o projeto, com a participação de escritórios de arquitetura de todo o país. A Andrade Morettin Arquitetos foi escolhida e idealizou uma construção sustentável, alinhada com os princípios do IMPA e respeitando a natureza exuberante da região. Em 2017, o projeto “Instituto de Pesquisa de Impacto Mínimo” conquistou o Prêmio Reconhecimento da Fundação Lafarge Holcim, da Suíça, por integrar a área construída com a natureza, reduzir o impacto no entorno florestal e urbano e pela modulação climática das edificações.

O projeto se baseia na implantação de quatro pavilhões lineares dispostos ao longo das curvas de nível do terreno. São construções leves, elevadas sobre pilares, que pairam sobre o solo, criando uma rede de espaços cobertos e descobertos com grande conectividade, mas baixo impacto sobre o meio físico.

Os pavilhões são articulados por linhas de acesso perpendiculares que conectam as diferentes cotas de nível do complexo. Elas se ligam à praça superior, que funciona como o ponto focal da vivência no Campus. É a partir dessa praça que se acessam as atividades coletivas.

A área edificada (8.762,76m2) ocupará apenas 3,48% da extensão do terreno. O novo campus terá como instalações didáticas 67 gabinetes para pesquisadores, 7 salas de aula, auditório com capacidade de 213 lugares, 4 salas de estudo, laboratórios computacionais, centro de processamento de dados e salão de leitura de 258m² com biblioteca virtual. Também serão construídas 129 unidades de habitação estudantil, refeitório e áreas de convivência.