Navegar

12 de March de 2018, 16:19h

Vídeo revela as faces de mulheres matemáticas

Em um mundo no qual a disparidade de gênero na matemática chama atenção, é inspirador ouvir mulheres de várias partes do planeta, de raças, credos e idades diversas – mães ou não – falarem com orgulho: “sou matemática.”

Estimulada pelo trabalho do Committee for Women´s in Mathematics (CWM) da International Mathematical Union (IMU), Eugenie Hunsicker, professora do Departamento de Matemática da Loughborough University, no Reino Unido, resolveu convidar sua irmã Irina Linke, cineasta, para produzir um vídeo em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. 

Leia também: Matemática traz perspectivas no Vale do Jequitinhonha
SBM e IMPA anunciam equipe feminina que disputará EGMO
Documentos em Portugal foram emitidos com erros matemáticos

Para realizá-lo, pediram uma gravação caseira por meio da lista de Embaixadores da CWM, que deu apoio à produção. E a resposta foi imediata: 243 matemáticas de 36 países enviaram uma curta apresentação.

Além de destacar a participação feminina na área, o vídeo ajuda a ampliar o olhar em relação a países periféricos, geralmente noticiados em contextos de crise, avalia Eugenie, no texto de divulgação da iniciativa. “Quero que, na próxima vez em que as pessoas ouvirem falar sobre a Nigéria, o Nepal ou Filipinas, pensem: Ah, sim, esse é o lugar de todas aquelas fantásticas mulheres matemáticas!”

O vídeo enfatiza também a natureza internacional da matemática, diz Irina, observando que a produção reúne 31 línguas: “Há mulheres que falam chinês nos Estados Unidos e grego na Holanda. E em um só clipe, enviado pelo Reino Unido, há hebraico, português, alemão e inglês.”

Leia também: 
Paolo Piccione: Matemática no sangue e na tradição
Projeto do IMPA propõe livro didático aberto e colaborativo