Navegar

5 de December de 2018, 11:25h

IMPA participa da conferência internacional Imaginary 2018

Três pessoas e uma escultura da faixa de Moebius

Pedro, Ezequiel e Vitor faixa de Moebius, símbolo do IMPA

Espalhadas pelos quatro cantos do mundo, inovadoras e bem-sucedidas experiências de comunicação para divulgar matemática estarão concentradas, a partir desta quarta-feira (5), em Montevidéu, no Uruguai, na Conferência Imaginary 2018. E o futuro na área, a ser esboçado ao longo dos quatro dias de encontro, vai ter a participação do Visgraf, Laboratório de Computação Gráfica do IMPA.

O trabalho “Live Coding, hands-on workshop”, elaborado pelos pesquisadores do Visgraf Vitor Rolla, Ezequiel Soto e Pedro Souza, integra a programação do evento, um encontro interdisciplinar de matemáticos, comunicadores e profissionais interessados em discutir e trabalhar em colaboração em modernas iniciativas sobre comunicação e transferência de conhecimento em matemática.

Leia também: Marcelo Viana faz balanço do Biênio da Matemática na Câmara
Com a OBMEP, trimedalhista de Minas tornou-se autoconfiante
Modelo matemático explica padrão na pele de tubarões

Realizada pela Imaginary, organização alemã sem fins lucrativos criada para a comunicação da matemática, a edição deste ano da concorrida conferência adota uma abordagem participativa de debate e apresentação de resultados. Por isso, o Visgraf preparou um workshop sobre live coding (codificação ao vivo), uma forma artística de apresentar o conhecimento matemático.

“O live coding (a programação em tempo real na frente de um público) é um novo tipo de performance artística que está fortemente ligada à matemática e à ciência da computação. A projeção do código para o público permite a compreensão da música e, por esse motivo, o ato de codificar ao vivo é uma ferramenta poderosa para o processo de aprendizagem”, detalha Vitor Rolla.

A proposta do workshop é apresentar e treinar professores, estudantes e pesquisadores de matemática e ciências na prática de codificação ao vivo, mostrando como a lógica matemática e as estruturas formais de algoritmos de computadores podem produzir músicas e sons esteticamente agradáveis.

Não é a primeira vez que IMPA e Imaginary se encontram. No ano passado, uma parte do conteúdo disponível na plataforma da Imaginary foi exposta no Festival da Matemática, realizado pelo IMPA. Além disso, o projeto de realidade Holo-Math, da organização alemã, fez parte da programação do Congresso Internacional de Matemáticos (ICM 2018), o maior encontro mundial de matemáticos, organizado pelo IMPA juntamente com a União Matemática Internacional (IMU, na sigla em inglês), em agosto, no Rio de Janeiro.

Leia também: No Instagram, os múltiplos sentidos da Matemática
Sotheby’s faz leilão de relíquias da Matemática mundial
IMPA é bicampeão no Prêmio Jatobá de Comunicação